06/07/20
26º/15ºLONDRINA
PUBLICIDADE
Saiba mais!

Pesquisa sugere adoção do 'fist bump' como alternativa ao aperto de mão

Um estudo publicado em 2014 por pesquisadores da Universidade Aberystwyth, no Reino Unido, fez uma curiosa análise de formas de cumprimento com as mãos a fim de entender quais delas transmitem mais patógenos (como bactérias e vírus).

Reprodução/Pixabay
Reprodução/Pixabay


Já se sabia há tempos que uma das principais formas de transmissão de germes é pelo contato físico com pessoas infectadas, mas não havia um experimento que fizesse a comparação entre as diferentes modalidades.

A referência é o aperto de mão moderado, marcado como 100%. Em relação a ele, um aperto de mão vigoroso chega a transmitir o dobro de bactérias (o teste foi feito com bactérias E. coli não patogênicas).

Um "high-five", cumprimento com as mãos espalmadas, transmite um pouco menos. Por fim, um soquinho, ou "fist bump", transmite apenas uma pequena fração das bactérias, menos de um quarto do cumprimento-referência.

A conclusão é que, além do tamanho da superfície de contato, a duração do cumprimento e a força empregada também influenciam no espalhamento dos micróbios causadores de doenças.

Os cientistas alertam que outras variáveis podem atuar na transmissão: partes diferentes da mão podem abrigar micróbios distintos e em diferentes quantidades; a localidade pode influenciar no tipo de germes a serem transportados, assim como a profissão; e os hábitos de higiene têm um papel crucial nisso, por motivos óbvios.

"Embora tenhamos investigado a transferência de uma bactéria não patogênica, seriam esperados resultados semelhantes para outros microrganismos patogênicos (incluindo vírus como o influenza), alguns dos quais são muito custosos em termos humanos e econômicos. ["¦] É improvável que uma saudação sem contato possa suplantar o aperto de mão; no entanto, para melhorar a saúde pública, incentivamos a adoção adicional do 'fist bump' como uma alternativa simples, gratuita e mais higiênica ao aperto de mão", escrevem os pesquisadores no artigo.

Em tempo de coronavírus, é uma dica de ouro.

Curiosamente, nesta terça-feira (10), o primeiro ministro holandês, Mark Rutte, advogou pela suspensão dos apertos de mão. Ele, contudo, logo esqueceu da regra que acabara de estipular e deu a mão a Jaap van Dissel, chefe do Instituto Nacional de Saúde Pública e Ambiente.
Gabriel Alves - Folhapress
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Conteúdo relacionado:
Nova resolução
Planos de Saúde serão obrigados a cobrir exame para coronavírus, diz Ministério da Saúde
49 casos suspeitos
Paraná tem possível caso confirmado de coronavírus
Covid-19
Nove casos são investigados por suspeita de coronavírus em Londrina
Continue lendo
Tecnologia e saúde
Com dados, pesquisas tentam prever novos focos de Covid-19
06 JUL 2020 às 10h06
Conheça todos
Saiba como funcionam os testes para detectar a Covid-19
06 JUL 2020 às 09h39
Entenda
Com saúde básica, cidades do Brasil conseguem frear novo coronavírus
06 JUL 2020 às 08h46
Pandemia
Brasil ultrapassa 1,6 milhão de casos confirmados de Covid-19
06 JUL 2020 às 08h12
61 novos casos
Londrina registra o 86º óbito em decorrência da Covid-19
04 JUL 2020 às 18h59
Boletim
Maringá tem mais 83 casos do novo coronavírus; total de 1.757
04 JUL 2020 às 18h10
Veja mais e a capa do canal
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados