21/01/21
PUBLICIDADE
Estudo do IESS

Saúde privada no Paraná oferece mais equipamentos de diagnóstico que Canadá

O Paraná é um dos Estados brasileiros com maior infraestrutura privada de saúde, sendo que a oferta de equipamentos de diagnóstico em saúde supera a de países como França, Austrália e Reino Unido. A oferta de mamógrafos na rede privada de saúde do Paraná, por exemplo, é de 1,73 equipamento para cada 100 mil habitantes. A taxa é quatro vezes superior ao recomendado pelo Ministério da Saúde, de apenas 0,42 para cada 100 mil, e supera, inclusive, a oferta deste aparelho em países desenvolvidos como Canadá e Reino Unido, onde há 1,63 e 0,88 aparelho para cada 100 mil habitantes, respectivamente.

A constatação está no estudo "PIB estadual e Saúde: riqueza regional relacionada à disponibilidade de equipamentos e serviços de saúde para o setor de saúde suplementar", produzido pelo Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS), disponível em www.iess.org.br.


Divulgação
Divulgação


O Estudo do IESS mostra, também, que a oferta do tomógrafos computadorizados no sistema privado paranaense é de 1,47 para cada 100 mil habitantes. No Reino Unido, considerando todo o sistema de saúde (público e privado), existe 0,89 tomógrafos computadorizados para cada 100 mil habitantes, ao passo que, na França, a oferta é de 1,25. Outro descasamento entre a oferta e a recomendação do Ministério da Saúde está na quantidade de equipamentos de ressonância magnética. O governo federal sugere a disponibilidade de 0,20 equipamentos a cada 100 mil habitantes mas, no Paraná, a proporção é de 0,65, ou seja, mais de três vezes acima da recomendação.

Luiz Augusto Carneiro, superintendente-executivo do IESS, ressalta que, com base em dados do Datasus, o setor privado detém, hoje, mais de 62% dos equipamentos de saúde de alta complexidade do País e 84% dos procedimentos de alta complexidade são realizados nas redes privadas. Em muitos Estados os equipamentos privados também são utilizados para o atendimento do Sistema Único de Saúde (SUS). "A elevada oferta desses equipamentos no setor privado paranaense atende, também, o setor público, mas é preciso analisar se o número de equipamentos privados acima do necessário não está exagerado e até onerando demais a cadeia da saúde, o que pode comprometer a sustentabilidade do setor", questiona.

O estudo lembra que, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a população que utiliza equipamentos privados de saúde é composta em 90% por beneficiários de planos de saúde (aproximadamente 25% da população). Com exceção dos equipamentos de mamografia, destaca o estudo, os demais cresceram em ritmo superior ao número de beneficiários em todos os Estados, que são os principais usuários de equipamentos privados de saúde.
Redação Bonde com assessoria de imprensa
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Continue lendo
Coronavac

Moradores de reservas da região são imunizados contra a Covid-19

21 JAN 2021 às 20h20
Boletim

Mais oito mortes por Covid-19 e 405 novos casos são registrados em Londrina

21 JAN 2021 às 20h02
Boletim

Sesa confirma mais 3.126 casos e 71 mortes pela covid no PR

21 JAN 2021 às 19h59
Boletim

Maringá registra 241 casos de Covid-19

21 JAN 2021 às 17h50
Balanço da Sesa

Vacinação contra Covid-19 já começou nos 399 municípios do Paraná

21 JAN 2021 às 17h33
Liberação

Índia começará a exportar vacinas contra a Covid-19 para o Brasil nesta sexta, diz agência

21 JAN 2021 às 15h40
Veja mais e a capa do canal
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados