Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Sob monitoração

Sobe para 8 casos suspeitos de gripe A em Londrina

Marilayde Costa - Redação Bonde
25 jun 2009 às 12:40
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

A 17ª Regional de Saúde confirmou na manhã desta quinta-feira (25) que passou a monitorar mais três casos suspeitos de gripe A (H1N1) em Londrina, elevando para oito o total de pacientes com sintomas da doença na cidade.

Segundo declarações do chefe da Regional, Adilson Castro, em entrevista concedida à Rádio Paiquerê AM, apenas quatro pacientes sob suspeitas estão sendo medicados. De acordo com ele, os outros quatros apresentaram o quadro de sintomas há cinco ou quatro dias atrás, o que descarta a indicação dos remédios específicos para a gripe suína. "Isto acontece porque só foi comprovada a eficácia da medicação se usada nas primeiras 48 horas do início dos sintomas", explicou Castro.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


O diretor da Regional lembra que a medicação é fornecida gratuitamente pela Secretaria Estadual de Saúde e Ministério da Saúde.

Leia mais:

Imagem de destaque
Até agosto

Anvisa libera venda excepcional de álcool 70% líquido devido às enchentes no Rio Grande do Sul

Imagem de destaque
29 mortes

Londrina: número de mortes por dengue nos cinco primeiros meses do ano é o mesmo de todo 2023

Imagem de destaque
Spikevax

Paraná recebe primeiro lote com 136.800 doses da vacina atualizada da Covid-19

Imagem de destaque
Efeito colateral

Rosto de Ozempic: saiba as principais causas e como tratar a flacidez facial


Diferenças de gripes

Publicidade


Segundo Castro, a gripe A difere da gripe comum pela intensidade dos sintomas. No caso da gripe suína, a febre alta, tosse seca e dores musculares e de garganta são mais fortes e abruptas. "Mas somente um médico pode identificar com segurança o quadro", concluiu.


O dados epidemiológicos levados também em conta no momento da avaliação são se o paciente retornou recentemente de viagem ao exterior, mais especificamente a países em que tenha casos confirmados ou ainda tenha tido contato direto com pessoas que comprovadamente tiveram a doença. "Nestes casos, se a pessoa não apresentar em 10 dias os sintomas, pode ficar tranqulia, que está fora de perigo", tranquilizou Castro.

Publicidade


O chefe da Regional alerta as pessoas que viajaram para a Argentina ou Chile para que fiquem atentas a possíveis sintomas já que os números da doença nestes dois países da América Latina preocupam as autoridades. Até ontem, a Argentina era o segundo país do mundo com maior número de óbitos por causa da doença, com 1.391 casos confirmados e 21 óbitos. Enquanto o Chile, registrou 5.186 casos e 7 óbitos.


Dados Paraná

Publicidade


Até a manhã de hoje, Londrina não tinha nenhuma caso confirmado da doença. No Paraná existem 10 confirmados, sendo 6 de Curitiba, 2 de Foz do Iguaçu, 1 de Toledo e 1 de Pato Branco.


Gripe A

Princiais sintomas: febre alta, tosse seca e dores musculares e de garganta
Período de incubação: varia de 1 a 7 dias
Período de transmissão: 2 dias antes e 5 dias depois dos sintomas da doença.
O vírus H1N1 é transmitido pelo ar entre humanos e não pela ingestão de carne suína.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade