Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
No Paraná

Suspensão no atendimento dos planos de saúde é adiada

Mariana Franco Ramos - Redação Bonde
24 out 2012 às 10:42
- Divulgação
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Os médicos que atendem os planos de saúde no Paraná decidiram, em assembleia realizada na noite desta terça-feira (23), suspender novamente o indicativo de greve até o dia 12 de novembro. Antes, no dia 7, está marcada uma nova reunião, para que as operadoras apresentem suas propostas individualmente.

Na terça-feira, a categoria recebeu representantes da Comissão de Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa (Alep), que apresentaram os esclarecimentos das empresas. Segundo o presidente da Federação Nacional dos Médicos – Regional Sul Brasileira, Darley Rugeri Wollmannn Jr., além da Copel e da Sanepar, que já tinham chegado a um acordo antes mesmo do início do movimento, os deputados só obtiveram respostas de outras duas operadoras. No entanto, ambas foram consideradas insatisfatórias. A Unimed não entra nas discussões por ser uma cooperativa.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


"Como a comissão falou que ainda poderia avançar nas discussões e, ao mesmo tempo, já notificou a ANS [Agência Nacional de Saúde], resolvemos dar mais esse prazo. Queremos esgotar todas as tentativas de negociação, já que as operadoras se mostram tão reticentes. Mas o prazo final será 7 de novembro", afirmou.

Leia mais:

Imagem de destaque
Impacto da gripe

Quase 70% dos brasileiros desconhecem gravidade da gripe, diz estudo

Imagem de destaque
Emergência em dez estados

Dengue: fique atento aos sintomas, sinais de alerta e tratamentos disponíveis

Imagem de destaque
Pegou muitos de surpresa

Após uma semana de vacinação, postos de Saúde de Londrina estão sem vacina da gripe

Imagem de destaque
Estação mais seca do ano

Saiba quais cuidados tomar com a pele no outono


De acordo com ele, caso novamente não haja avanços, a paralisação dos planos deve começar no dia 12 de novembro. Neste caso, apenas as consultas de urgência e emergência seriam realizadas.

Publicidade


Participaram da assembleia de terça-feira representantes da Associação Médica do Paraná (AMP), do Conselho Regional de Medicina do Paraná (CRMPR) e do Sindicato dos Médicos no Estado do Paraná (Simepar).


CPI - Os deputados tambném apresentaram aos médicos ontem um pedido de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI). O documento, que já tem 18 assinaturas, segundo a AMP e o Simepar, pretende investigar os mais de 60 planos de saúde do Estado. A CPI já estaria na lista de espera para ser instalada na Alep.

Os profissionais pedem algumas modificações nos contratos com os convênios médicos. Hoje, eles recebem em média R$ 45 por consulta, valor que consideram irrisório.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade