Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Crianças de 0 a 5

Vacinação contra a poliomielite é prorrogada até 23/06

Redação - Bonde
12 jun 2006 às 12:46
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

O feriado de Corpus Christi nesta quinta-feira (15) e a estréia do Brasil na Copa contra a Croácia na terça-feira (13) fizeram a Secretaria Estadual de Saúde prorrogar a campanha de vacinação contra a poliomielite até sexta-feira (23).

No último fim de semana, foram vacinadas 737.986 crianças com idade até 4 anos, o equivalente a 81% da população paranaense nessa faixa etária. O objetivo é vacinar 100% das crianças, o que equivale a 911.607 em todo o Estado.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade

Londrina

Leia mais:

Imagem de destaque
Saiba mais

Estudo atesta eficácia de tratamento mais barato para AVC pelo SUS

Imagem de destaque
Mais investimento

Brasil registra 45% de cobertura em saúde bucal; meta é chegar a 70%

Imagem de destaque
Saiba mais

Pesquisa da UENP analisa saúde da mulher no Paraná

Imagem de destaque
Plásticas

Mulheres vítimas de violência serão priorizadas em cirurgias reparadoras feitas no SUS

Em Londrina, a vacinação foi prorrogada até sexta-feira (16). A Secretaria de Saúde vacinou no último sábado 30.800 crianças de 0 a 5 anos contra a paralisia infantil. O número corresponde a 80% da meta inicial que era imunizar 95% das 39.383 crianças de 0 a 5 anos do município.

Publicidade

A vacinação será feita apenas nas unidades básicas de saúde que funcionam 12h entre as 7h e 19h. A vacinação pode ser feira inclusive nas unidades 16 horas (União da Vitória e Maria Cecília) e 24 horas (jardim Leonor) com equipes que atendem durante o dia também das 7h às 19h.

A poliomielite, conhecida também como paralisia infantil, é uma doença infecciosa e altamente contagiosa. Ela afeta o sistema nervoso central, causa deformidades e pode levar à morte.

Publicidade

O vírus é transmitido por meio de fezes contaminadas e sobrevive até 17 semanas fora o organismo humano. Cerca de 90% das pessoas acometidas pelo vírus não apresentam sintoma algum, mas podem espalhar a doença.

Como a doença ainda não está erradicada no mundo, as campanhas nacionais visam obter altas taxas de cobertura vacinal. No Brasil, o último caso de poliomielite aconteceu em 1989. No Paraná, esse índice é mais antigo: o último caso registrado ocorreu em 1986.

Neste ano, foi disponibilizado 1,6 milhão de doses da vacina. A vacinação é realizada em duas etapas, a primeira neste mês de junho e a segunda em agosto. A campanha é dividida para que haja oportunidade para que os três vírus causadores da poliomielite, e que fazem parte da composição da vacina, sejam implantados no organismo e produzam anticorpos, imunizando as crianças.


Informações da AEN e Prefeitura de Londrina


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade