Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Tire as dúvidas

Álcool pode causar gastrite?

Sua Saúde - Folha de Londrina
26 jun 2013 às 14:53
- Divulgação
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Nós costumamos relacionar os efeitos nocivos do alcoolismo somente ao fígado, mas isso é um engano. Todo o aparelho digestivo sofre com a ingestão do álcool. Na realidade, em casos de bebedeiras ocasionais, o mais prejudicado é o estômago.

Quando bebemos muito em um intervalo de tempo curto, o estômago sobrecarrega e a sua mucosa fica irritada. Com isso, o órgão não consegue fazer a digestão corretamente, o que leva ao aumento da produção de ácido gástrico como compensação. O resultado são os enjoos e vômitos, que são uma forma de defesa do organismo. Eliminar do corpo aquilo que lhe esteja fazendo mal.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


São assustadores, mas não surpreendentes, casos em que observamos sangramento em quem bebeu demais. O etanol pode causar uma gastrite aguda, com pequenas lesões no estômago. Geralmente, o organismo se recupera sozinho, mas pode ocorrer da doença evoluir para quadros mais graves, como a gastrite crônica.

Leia mais:

Imagem de destaque
Confira!

Febre, calafrios e dores são principais efeitos colaterais da vacina da AstraZeneca

Imagem de destaque
Previna-se!

Esclareça suas dúvidas sobre Terçol

Imagem de destaque
Dia Mundial da Osteoporose

Conheça os mitos e verdades sobre a osteoporose

Imagem de destaque
Saiba mais

Quais os desafios de fazer uma vacina chegar à população?


A ressaca também é resultado dessa agressão ao órgão. A melhor forma de prevenir essa horrível sensação é comer antes ou, pelo menos, ao mesmo tempo em que se toma a cerveja ou a cachacinha. A comida absorve parte do álcool e o estômago tem mais facilidade em digerir. Da mesma forma, também vale tomar bastante água, pois ela dilui o álcool, diminuindo sua agressividade e facilitando o trabalho do aparelho digestivo. No dia seguinte, para curar a ressaca, repouso, uma alimentação leve e, claro, muita água.


De olho nessas informações, vale a pena refletir sobre como e o quanto você bebe. Não exagere na bebida para poupar seu corpo, nem beba de barriga vazia. Bom senso é o segredo.

Carlos A. Sabag - cirurgião do aparelho digestivo


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade