15/07/20
24º/16ºLONDRINA
Arrase no dia dos namorados

Como a alimentação interfere no desempenho sexual?

A libido, o desempenho sexual e até mesmo a fertilidade estão diretamente relacionados à alimentação. Alguns alimentos atuam de maneira positiva sobre a saúde sexual do indivíduo, enquanto outros podem acabar impactando negativamente neste quesito.

Segundo a endocrinologista Myrna Campagnoli, isso acontece porque determinados alimentos modulam a produção de neurotransmissores e hormônios relacionados à sensação de bem-estar e prazer, influenciando no bom funcionamento dos órgãos genitais e na fertilidade. Para quem procura melhorar a saúde sexual, a dica está em manter uma alimentação saudável, equilibrada e variada, combinando certos alimentos-chave.


De acordo com a médica, são muitos os alimentos que podem interferir na esfera sexual. Por exemplo, o consumo de alimentos ricos em vitaminas do complexo B (especialmente B6 e B12) como a proteína de origem animal (ovos, peixes, aves e carnes vermelhas), vegetais de folhas verdes escuras, canela, gengibre, cereais integrais (arroz, pães e massas), frutas (banana, maçã, abacate, morango, laranja, tâmaras), leguminosas (feijão e lentilhas), castanhas (nozes e amendoim) e o chocolate amargo contribuem para o aumento de serotonina, dopamina e noradrenalina, hormônios ligados ao prazer.

Já alimentos ricos em zinco melhoram a produção do hormônio testosterona, que é essencial para a função sexual e reprodutora masculina, sendo também importante para a libido e a fertilidade femininas. Ele é encontrado nas leguminosas (feijões, ervilhas, lentilhas, semente de abóbora e soja).

A alimentação saudável, balanceada e variada promove uma adequada produção de hormônios e neurotransmissores essenciais para a libido e o bom funcionamento dos órgãos genitais, inclusive em suas funções reprodutoras, como a produção de espermatozoides, nos homens, e a ovulação, nas mulheres.

Porém, segundo Myrna, não existem comprovações científicas de que os alimentos possuem, isoladamente, o poder de despertar estímulos sexuais ou melhorar o desempenho sexual. "O bom desempenho sexual é fruto do cultivo de bons hábitos todos os dias, e de uma alimentação saudável e balanceada. Não há um alimento milagroso", afirma.

Desta forma, não há recomendação para o consumo de determinado alimento de maneira exagerada ou antes das relações sexuais para melhorar a sexualidade.

Todavia, alguns fatores comprovadamente prejudicam o desempenho sexual. O excesso de gorduras na alimentação, por exemplo, reduz a saúde sexual tanto do homem como da mulher. "Além disso, é importante ressaltar que os hábitos de vida também interferem na saúde sexual. Sedentarismo, estresse, excesso de álcool, cigarros e uso de drogas reduzem o prazer e prejudicam o funcionamento dos órgãos sexuais", complementa a médica.

Algumas doenças, como diabetes, sobrepeso e obesidade, problemas cardíacos e desequilíbrios hormonais também têm efeito negativo na esfera sexual.
Redação Bonde com assessoria de imprensa
Continue lendo
Boletim
Maringá registra mais uma morte e 75 novos casos de Covid-19
14 JUL 2020 às 19h28
Boletim da prefeitura
Londrina atinge 97 óbitos pela Covid-19 e passa de 2 mil casos
14 JUL 2020 às 19h15
Boletim da Sesa
Paraná confirma mais 1.775 casos e 57 mortes pela Covid-19
14 JUL 2020 às 17h04
Rede pública
Saiba qual unidade de saúde procurar caso precise de atendimento médico em Maringá
14 JUL 2020 às 16h58
12 meses
Paraná finaliza mais um período de monitoramento da dengue
14 JUL 2020 às 14h46
Menos efeitos colaterais
Fiocruz fecha parceria para produção de medicamentos contra o HIV
14 JUL 2020 às 11h49
Veja mais e a capa do canal
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados