Pesquisar

Canais

Serviços

Shutterstock
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Especialista informa

Conheça mitos e verdades sobre a indigestão

Redação Bonde com Assessoria de Imprensa
05 fev 2019 às 16:49
Continua depois da publicidade

Você provavelmente já ouviu dizer que entrar na piscina (ou no mar) logo depois de comer faz mal. Mas será que isto é realmente verdade?

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


De acordo com Rogério Alves, gastroenterologista da BP, a resposta é sim. Segundo o especialista, "logo após a ingestão dos alimentos há um aumento da concentração sanguínea na região do aparelho digestivo para facilitar a absorção dos nutrientes. E quando a pessoa faz um esforço físico intenso logo após a refeição, como correr ou nadar, esse sangue acaba sendo distribuído também para os músculos e outras partes do corpo, podendo causar congestão alimentar, a popular indigestão".

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade


Para ajudar você a se prevenir, o médico esclarece outros mitos e verdades sobre a indigestão:


Indigestão mata


Mito. Ninguém morre de indigestão. Os sintomas mais comuns são tontura, mal-estar, vômito e desmaio. O que pode trazer risco de morte é a pessoa ter um desses sintomas durante alguns tipos específicos de atividade física. Se o indivíduo desmaiar enquanto estiver nadando, por exemplo, poderá se afogar e, consequentemente, morrer.

Continua depois da publicidade


Tomar banho depois das refeições pode causar congestão


Mito. Por não caracterizar exercício intenso, o banho não afeta a digestão e, portanto, não causa congestão alimentar.


Caminhar após a refeição ajuda na digestão


Verdade. Caminhadas curtas estimulam o metabolismo, auxiliando no processo digestivo e contribuindo para reduzir possíveis desconfortos estomacais como a barriga inchada. Além disso, caminhar ajuda a gastar calorias e a manter a forma.


É permitido fazer atividade física 30 minutos depois da refeição


Mito. As atividades físicas intensas devem ser feitas somente duas horas depois das principais refeições (almoço ou jantar). Em casos de refeições mais leves como um lanche, por exemplo, esse tempo pode diminuir em uma hora. O tipo de alimentação também pode interferir, já que os carboidratos são digeridos mais rapidamente que proteínas e gorduras.

É importante ressaltar que se os sintomas da indigestão não desaparecerem no período de uma hora, o ideal é que a pessoa se dirija a um pronto-socorro.


Continue lendo