Pesquisar

Canais

Serviços

Divulgação
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Dermatologia

Conheça mitos e verdades sobre cravos e espinhas

Assessoria de Imprensa
10 jan 2018 às 16:59
Continua depois da publicidade

Quase todo mundo, pelo menos uma vez na vida, já teve cravos ou espinhas na pele. Na maioria dos casos, quem sofre com acne está cercado por dúvidas sobre a sua origem, causa e tratamentos adequados. A médica dermatologista Andréa Rosato explica que o cuidado com a pele não exige muita complexidade, demora e aplicação de um infinidade de produtos, mas que lavar o rosto regularmente e remover sempre a maquiagem, são fundamentais para a saúde da pele, além de utilizar filtro solar regularmente.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

Pensando no problema, elencamos mitos e verdades a serem esclarecidos quando o assunto é acne.

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade


- Decorre de má alimentação: MITO
Algumas evidências científicas demonstram que alimentos com elevado índice glicêmico e o leite, geralmente do tipo integral, quando consumidos em excesso podem contribuir para o agravamento de quadros de acne em determinados grupos. Entretanto, para a maioria das pessoas a relação entre acne e dieta ainda não está totalmente estabelecida, devendo ser avaliada caso a caso. A dica é seguir uma dieta equilibrada e balanceada, sem excessos. Faz bem ao organismo e, consequentemente, à pele também.


- Acne não tem cura: MITO
A acne tem tratamentos que variam de acordo com o grau de acometimento, localização e condições do paciente. O diagnóstico deve ser feito pelo dermatologista, mas, em geral, os tratamentos incluem produtos para o controle da oleosidade, medicamentos e procedimentos como limpeza de pele, entre outros.


- Acne é hereditária: MITO
Os fatores genéticos ainda não foram totalmente comprovados. Entretanto, pelas evidências científicas atuais, parece que a influência genética é muito importante, principalmente nos quadros mais graves. Pode haver maior probabilidade de filhos de pais com acne grave também apresentarem o quadro em menor ou maior grau, mas isso não é uma regra.

Continua depois da publicidade


- Cutucar o local pode agravar o problema: VERDADE
Cutucar e espremer cravos e espinhas, sem o auxílio de um especialista, pode deixar manchas e cicatrizes na pele difíceis de serem removidas. Além de piorar o quadro de inflamação, o local pode ficar mais sensível, havendo o aparecimento de manchas e cicatrizes.


- Acne é passageira e com o tempo desaparecer: MITO
A acne é uma dermatose crônica e o diagnóstico precoce ajuda a prevenir o aparecimento de cicatrizes e manchas. Por isso, é fundamental buscar orientação médica logo no início do quadro.


- Somente adolescente tem acne: MITO
A acne acomete pessoas de todas as idades, desde crianças até adultos, embora seja mais frequente em adolescentes.


- Esfoliar a pele sempre dá fim ao problema: MITO
A esfoliação pode ser realizada dependendo do caso, entre uma a duas vezes por semana, se a pele não estiver sensibilizada e houver a orientação do médico.


- Pele com acne é sempre oleosa e não precisa de hidratação: MITO
Genericamente, a pele com acne costuma ser oleosa, principalmente na zona T (testa, nariz e queixo). Porém, a oleosidade não é sinônimo de hidratação.

- A limpeza de pele ajuda no combate: VERDADE
A limpeza de pele consiste na remoção dos cravos. Já as espinhas inflamadas não devem ser manipuladas durante este procedimento. O procedimento deve ser realizado por um profissional treinado e, quando indicado, por um dermatologista.


Continue lendo