01/10/20
É bom saber

Mitos e verdades da trombose para ficar atento

A Associação Brasileira de Hematologia, Hemoterapia e Terapia Celular (ABHH), por meio do Comitê de Trombose e Hemostasia, tira as principais dúvidas sobre o coágulo sanguíneo responsável por causar obstrução e inflamação na parede do vaso, conhecida pelos médicos como trombose venosa profunda.

1. É possível prevenir a trombose? VERDADE

Além do acompanhamento médico, qualquer pessoa pode tomar medidas de prevenção. Muitas delas podem ser incorporadas no cotidiano. Algumas das dicas são: exercitar-se ou fazer pequenas caminhadas regularmente; controlar o peso; evitar o cigarro; movimentar as pernas durante longos períodos sentada; usar meias elásticas no caso de insuficiência venosa, sempre com orientação médica.

2. Apenas mulheres têm a trombose: MITO
A incidência de trombose é igual nos dois sexos quando não estratificado por faixa etária. Quando é avaliada apenas a faixa entre 20 a 40 anos, a incidência é um pouco maior nas mulheres exatamente pela maior exposição a fatores de risco, como os anticoncepcionais e gestações.

3. Anticoncepcional é uma das principais causas: MITO
Existe uma correlação do uso dos anticoncepcionais com o tromboembolismo venoso. O aumento do risco relativo de trombose associado a estes é de duas a sete vezes maior quando comparamos mulheres da mesma idade que usam verso aquelas que não fazem uso. O vilão da história é o estrógeno, que interfere no equilíbrio da coagulação favorecendo a formação de trombose.

4. Dor é um dos sintomas: VERDADE
Os membros inferiores são os locais mais comuns de trombose e os principais sintomas são o edema (inchaço), a vermelhidão, a dor e o calor local, além de dor nas pernas.

5. Exame de imagem é essencial para o diagnóstico: VERDADE
É imprescindível a realização de um método de imagem sempre quando há suspeita clínica para confirmar e localizar o coágulo.

6. Gestantes podem desenvolver trombose: VERDADE
O corpo da mulher passa por uma série de mudanças durante a gravidez. O organismo se prepara para a situação do parto, aumentando as substâncias pró coagulantes no sangue. O resultado é um risco seis vezes maior de trombose durante a gestação. No período de pós-parto, durante aproximadamente 40 dias, esse risco chega a ser 15 vezes maior.

7. Existem fatores de risco: VERDADE
Entre os fatores relacionados à trombose arterial e venosa estão antecedentes familiares de eventos trombóticos, tabagismo, aterosclerose, hipertensão arterial; e no caso da venosa, antecedentes familiares de eventos trombóticos, idade, cirurgias gerais, trauma, câncer, uso de contraceptivos orais, terapia de reposição hormonal, entre outros.
Redação Bonde com Assessoria de Imprensa
Continue lendo
Mês Mundial da Visão
Pesquisa mostra que 10% dos brasileiros nunca foram ao oftalmologista
01 OUT 2020 às 15h00
Polêmica
Anvisa avalia permitir uso de estoques de agrotóxico banido e associado a mal de Parkinson
01 OUT 2020 às 09h50
Pesquisa do BR
Doentes mais graves de Covid-19 perdem até 2% de músculos por dia, diz estudo brasileiro
01 OUT 2020 às 09h47
Segundo governador
Vacinação contra a Covid-19 em SP começará em 15 de dezembro, diz Doria
01 OUT 2020 às 09h38
Saiba mais
Anvisa poderá dar aval a vacina contra Covid com eficácia de 50%, diz gerente
01 OUT 2020 às 09h34
Timothy Ray Brown
Morre de leucemia a primeira pessoa curada do HIV no mundo
01 OUT 2020 às 09h21
Veja mais e a capa do canal
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados