Pesquisar

Canais

Serviços

- Reprodução
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Doença dos olhos

O que é glaucoma e quais são os principais sintomas?

Sua Saúde-Folha de Londrina
31 dez 1969 às 21:33
Continua depois da publicidade

Glaucoma é uma doença ocular que muitas vezes evolui sem sintomas alarmantes, desses que chamam a atenção imediatamente para outros exames e tratamentos.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

Algumas vezes se manifesta apenas por certos tipos de dores de cabeça, leves ou intensas, sem manifestações no globo ocular. Dores de cabeça que podem levar algum clínico a interpretar como sinusite, enxaqueca ou outras manifestações de ordem neurológica, enquanto que a pressão sobre a papila óptica, no fundo do olho, e sobre a circulação sanguínea da retina conduz para a diminuição da visão, sugerindo a correção pelo uso de lentes corretoras.

Continua depois da publicidade


O tipo de glaucoma chamado crônico simples pode não se manifestar sem dores e vai ser detectado pelo oftalmologista que rotineiramente procede à medida da pressão ocular, surpreendendo as pequenas variações.


Ao clínico geral está a grande responsabilidade de pensar na possibilidade do glaucoma nos casos de pequenas cefaléias e dores de cabeça ou perturbações incipientes de visão, sintomas que muitas vezes sugerem apenas o uso de colírios inespecíficos.


Há certo tipo de glaucoma que imediatamente chama a atenção para o globo ocular, pela irritabilidade, além de dor, com perturbação da visão. Quando os sintomas não alarmam, fazendo com que a atenção e as explicações de pessoas leigas levem em conta o excesso de trabalho ou noites mal dormidas, isso pode propiciar o perigo do agravamento do processo.

Continua depois da publicidade


Também, a medida do campo visual, a chamada perimetria e a campimetria, pode, com a medida da pressão intra-ocular, evidenciar o glaucoma. Não existe idade própria para o aparecimento da doença. Pode ocorrer em crianças e mesmo em recém-nascidos.


Se o glaucoma é hereditário ou não, parece que há alguma tendência familiar, embora não seja obrigatória a presença da doença entre herdeiros. Mas se recomenda, em caso de doença na família, que, sem neuroses, se fique na expectativa com os filhos.

*Fahed Daher, oftalmologista


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade