01/10/20
Atenção

Obesidade pode aumentar riscos de câncer de mama

A obesidade é um fator importante para o desenvolvimento de alguns tipos de cânceres, entre eles o de mama. O aumento do Índice de Massa Corpórea (IMC) pode torna-se um fator de risco. A doença, que atinge mais de 50 mil novos casos por ano no Brasil, é o segundo tipo de câncer mais frequente no mundo.

A diretora médica do Laboratório Frischmann Aisengart, Myrna Campagnoli, explica que quanto maior o número de células de gordura no corpo, maior a produção de estrogênio. "No tecido adiposo existe uma enzima chamada aromatase. Resumidamente, ela faz aumentar o nível de estrogênio no corpo, o que é um fator de risco para o câncer de mama. Quanto mais tecido adiposo, mais hormônio", cita.


Também são fatores de risco o histórico familiar, idade e reposição hormonal com estrogênio e progesterona por longos períodos nas mulheres menopausadas.

A médica explica que no caso de histórico da doença em parentes de 1º grau (pai, mãe, irmão ou irmã), é importante a avaliação com um mastologista para saber quando os exames de prevenção devem ser iniciados. Existe também a opção do mapeamento genético para avaliar o risco de câncer de mama, semelhante ao realizado pela atriz Angelina Jolie. "Existem exames que detectam mutações genéticas em genes como o BRCA 1, BRCA 2 ou TP53. As pessoas portadoras dessas mutações apresentam um risco mais elevado de desenvolver o câncer de mama. Porém, existem critérios muito específicos para se fazer esse exame, que somente pode ser indicados por um especialista. A chance de encontrar uma mutação como essa na população g eral é muito baixa, ao redor de 0,2%", menciona.

A diretora médica reforça a necessidade de atividades físicas regulares, alimentação equilibrada, avaliações com um especialista e realizar a mamografia anualmente após os 35 e 40 anos como prevenção e diagnóstico precoce da doença. "Alguns exames laboratoriais, conhecidos como marcadores tumorais, ajudam os médicos no acompanhamento de pacientes com diagnóstico já estabelecido, mas não são eficazes para o diagnóstico, por isso, manter em dia o check-up, incluindo a mamografia, é a maneira mais eficaz de prevenir a doença", diz a médica.
Redação Bonde com Assessoria de Imprensa
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Continue lendo
Mês Mundial da Visão
Pesquisa mostra que 10% dos brasileiros nunca foram ao oftalmologista
01 OUT 2020 às 15h00
Polêmica
Anvisa avalia permitir uso de estoques de agrotóxico banido e associado a mal de Parkinson
01 OUT 2020 às 09h50
Pesquisa do BR
Doentes mais graves de Covid-19 perdem até 2% de músculos por dia, diz estudo brasileiro
01 OUT 2020 às 09h47
Segundo governador
Vacinação contra a Covid-19 em SP começará em 15 de dezembro, diz Doria
01 OUT 2020 às 09h38
Saiba mais
Anvisa poderá dar aval a vacina contra Covid com eficácia de 50%, diz gerente
01 OUT 2020 às 09h34
Timothy Ray Brown
Morre de leucemia a primeira pessoa curada do HIV no mundo
01 OUT 2020 às 09h21
Veja mais e a capa do canal
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados