Pesquisar

Canais

Serviços

Motoristas sofrem mais

Quais os problemas de saúde mais comuns em cada profissão?

- Divulgação
Redação Bonde
17 mar 2016 às 15:37
Publicidade
Publicidade

Ficar muito tempo sentado, atender a milhares de telefonemas por dia, ouvir as reclamações do chefe e comer enquanto trabalha podem parecer situações comum, mas também odem te render problemas de saúde. Essas atividades muito longas te deixam sem tempo para praticar exercícios ao ar livre e preparar refeições saudáveis.

Isso tudo parece meio óbvio, mas a Associação Americana do Coração (AHA, em inglês) foi além e usou essas informações para montar um ranking dos empregos menos saudáveis. Ela também identificou os problemas de saúde mais frequentes de diferentes setores da economia.

Publicidade
Publicidade


Para isso, a associação analisou os dados como pressão arterial, índice de massa corporal, colesterol, açúcar no sangue, atividade física, hábito de fumar e qualidade de dieta de 5.566 trabalhadores americanos, tanto homens, quanto mulheres. Vale ressaltar que nenhum deles tinha problemas do coração no início do estudo.


Uma vez terminada a pesquisa, os investigadores viram que, apesar de 88% não fumarem e 78% terem nível de açúcar no sangue considerado bom, apenas 40 % "tinham uma saúde cardiovascular ótima". Essas são as condições de saúde que a associação identificou por setores econômicos nos Estados Unidos.

Publicidade
Publicidade


Transporte: O principal problema que a AHA identificou entre motoristas de ônibus, trens e caminhões é o tabagismo. Quase um quarto dos entrevistados (22%) eram fumantes. Isso faz com que tenham um risco maior de sofrerem doenças cardíacas ou até um AVC.


Secretarias e cargos administrativos: são funções exercidas exclusivamente em escritórios, onde muitos sequer se levantam para comer. Isso faz com que 68% desses trabalhadores tenham hábitos alimentares pouco saudáveis. Além disso, 69% deles têm colesterol alto e só 82% realizam atividades físicas regularmente.

Publicidade


Indústria alimentícia: Apesar de trabalhar produzindo alimentos ou servindo refeições, as pessoas que atuam nesse setor são os que têm a pior dieta. Mais de três quartos dos que participaram do estudo (79%) têm maus hábitos alimentares.

Serviços de segurança:
dos policiais, bombeiros e outros profissionais de segurança que fizeram parte da pesquisa, 90% são propensos a ter sobrepeso ou obesidade, 77% têm níveis ruins de colesterol e 35% sofrem de pressão alta.

Cargos de gerência e profissionais liberais:
É o setor mais "saudável", levando em consideração que um terço dos entrevistados dessa área estão no peso ideal, 75% fazem exercícios físicos regularmente e só 6% fumam. Ainda assim, a associação ressalta que 72% deles têm maus hábitos alimentares.


Além dos cargos de gerência e dos profissionais liberais, estão entre os setores mais saudáveis também os profissionais de saúde (médicos e enfermeiros) e dos setores de arte, entretenimento, meios de comunicação e esportes.

(com informações do site BBC)


Publicidade

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade