03/04/20
32º/19ºLONDRINA
|
Males da vida moderna

Quais são os problemas que afetam a população de cidade grande?

A rotina em cidades grandes é marcada pelo trânsito, pressão no ambiente de trabalho e problemas relacionados à segurança. Com isso, a população que vive nos centros urbanos se torna vítima de males que podem impactar em seu bem estar, envolvendo tanto aspectos psicológicos quanto físicos. "Esses fatores têm sido cada vez mais diagnosticados e podem atingir pessoas de diferentes faixas etárias", alerta a dra. Karina Kiso, farmacêutica formada pela USP e médica especialista em clínica médica com mestrado em saúde coletiva pela Santa Casa de São Paulo.

A tensão acumulada do dia a dia, em longo prazo, pode gerar riscos e impactar a saúde. A médica acrescenta: "o mais indicado é que se os sintomas estiverem interferindo nas atividades cotidianas, a pessoa busque alternativas e tome medidas para não ter sua saúde comprometida".


Ansiedade e estresse
É muito comum falarmos que estamos ansiosos ou estressados, mas saber as características dos quadros é importante para avaliar se as sensações estão dentro da normalidade. A ansiedade pode ser caracterizada como um sentimento desagradável, um sinal de alerta, que faz com que a pessoa passe a se defender e proteger-se de ameaças, sendo uma reação natural e necessária.

Já o estresse é uma resposta do organismo ao esforço físico, psicológico e emocional, que pode ser identificado através de uma preocupação exagerada com diversos eventos ou atividades cotidianas ou por sintomas como irritabilidade, tensões musculares, perturbações no sono, entre outros.

Os sintomas de nervosismo, medo e insegurança podem desencadear falta de ar, fobias e tonturas. Segundo dra. Karina Kiso, a partir do momento em que a ansiedade e o estresse interferem negativamente na qualidade de vida, podem ser considerados distúrbios.


Distúrbios do sono e aumento de peso
Além de quadros de ansiedade e estresse, problemas com o sono e aumento de peso podem estar associados. Especialistas relatam que dormir pouco interfere no ganho de medidas. Um dos principais problemas é a insônia, caracterizada por dificuldade em iniciar ou manter o sono continuamente durante a noite.

Segundo a médica, os tratamentos para todos esses quadros podem ser feitos naturalmente com atividades físicas, práticas de lazer e descanso, além de meditação e massagens, sem esquecer uma alimentação balanceada. "O consumo de medicamentos fitoterápicos também pode auxiliar o paciente. A Passiflora incarnata, por exemplo, é uma substância capaz de minimizar os efeitos causados pela ansiedade e estresse, além de melhorar a insônia. Sem produzir sedação excessiva, seu uso é indicado sob supervisão médica", conclui.
Redação Bonde com Assessoria de Imprensa
Continue lendo
Isolamento domiciliar
Lacen confirma primeiro caso de coronavírus em Rolândia
02/04/2020 21:15
304 descartados
Londrina está com 34 casos confirmados do novo coronavírus; 65 suspeitos
02/04/2020 19:45
638 em investigação
Paraná confirma mais 29 casos de Covid-19; 258 no total
02/04/2020 16:57
Senhor de 72 anos
Quarta morte por Covid-19 é registrada no Paraná
02/04/2020 15:54
Agende o horário
Londrina recebe 20 mil doses de vacina contra a gripe
02/04/2020 13:58
Veja mais e a capa do canal