31/05/20
25º/10ºLONDRINA
PUBLICIDADE
|
Prevenção

Saiba como se prevenir de doenças que assombram a estação

O frio chegou ao Brasil e com ele surgem as doenças respiratórias. Na estação mais fria do ano, as pessoas ficam mais propensas a adoecer devido a propagação de vírus e bactérias. Mudanças bruscas de temperatura, a baixa umidade do ar e o aumento da poluição são os principais motivos de preocupação, especialmente para os indivíduos que já sofrem com doenças respiratórias crônicas. As mais comuns são resfriado, gripe, pneumonia, alergias, amigdalite, asma, bronquite, otite, rinite, sinusite, laringite e meningite. Os sintomas são coriza, tosse, espirro, dificuldade para respirar, febre e dores no corpo, que podem também caracterizar a contaminação pelo vírus da Influenza.

Segundo o Ministério da Saúde, em 2016 o H1N1 atingiu 11 estados e o Distrito Federal e na metade do ano já tinha totalizado 305 casos e 46 mortes no país, 42 delas em São Paulo. Para minimizar esta situação, a OMS faz Campanhas de Vacinação contra a doença. A preocupação maior é com pessoas idosas, crianças e pessoas com sistema imune comprometido. De acordo com o Euroimmun, laboratório alemão especializado no diagnóstico de doenças autoimunes, infecciosas, alergias e genéticas, a melhor prevenção contra infecções pelo vírus da Influenza é a imunização ativa. A composição sazonal da vacina depende dos vírus em circulação dominantes. O vírus da gripe passa por mutações frequentes, não levando a imunidade ao longo da vida.


Para se prevenir do vírus H1N1 e doenças respiratórias durante este período, o Center for Disease Control and Prevention (CDC) aconselha beber muita água, cobrir a boca ao tossir, lavar as mãos com frequência, deixar o ambiente bastante ventilado para o ar circular e não acumular poeira, ter bons hábitos de higiene e consumir alimentos ricos em vitamina C.

O vírus sincicial respiratório também pode surgir no inverno e causar infecções das vias respiratórias e pulmões em recém-nascidos e crianças pequenas. Pode acarretar doenças como bronquiolite e infecção dos brônquios. A transmissão é por gotículas e secreções e é altamente contagiosa. Com o sistema imune debilitado e a oscilação de temperatura, o indivíduo pode adquirir pneumonia, infecção aguda pulmonar causada por bactéria. Também é muito comum que a pneumonia apareça como a complicação de uma gripe. Segundo a Organização Mundial da Saúde, a pneumonia é a maior responsável por mais de 1 milhão de mortes de crianças menores de 5 anos em todo o mundo. A EUROIMMUN disponibiliza os testes do Vírus da Influenza A, Vírus Sincicial Respiratório e Pneumonia. Para mais informações, acesse o site.
Redação Bonde com Assessoria de Imprensa
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Continue lendo
Saiba mais
Maringá registra dois óbitos por Covid-19; total chega a 8
30/05/2020 18:01
Boletim da saúde
Com mais dois óbitos, Londrina chega a 24 mortes pelo novo coronavírus
30/05/2020 17:36
Boletim estadual
Com mais oito óbitos, Paraná chega a 181 mortes pela Covid-19
30/05/2020 17:17
Alerta!
Sociedade de Pediatria desaconselha cloroquina em crianças e adolescentes com Covid-19
30/05/2020 10:49
Mais de 27 mil mortes
Brasil supera Espanha e se torna o 5º país com mais mortes por coronavírus
29/05/2020 20:00
Veja mais e a capa do canal
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados