16/06/21
PUBLICIDADE
Atenção aos sintomas

Saiba mais sobre os tipos de transtornos de déficit de atenção com hiperatividade

Apesar de muito ser falado sobre o tema, muitas pessoas ainda acham que a hiperatividade, a inquietude e a impulsividade ocorre em todas as crianças portadoras de TDAH (Transtorno de Déficit de atenção com hiperatividade). Há um grande equívoco nesse conceito, é o que afirma o neuropediatra do Instituto NeuroSaber, Clay Brites.

Segundo o neuropediatra, há três tipos de TDAH: o desatento, o do tipo combinado e o hiperativo-impulsivo. O desatendo é o transtorno em que a criança é quieta, não dá trabalho na sala de aula e ainda é tímida. "O aluno introspectivo com o transtorno, não pergunta, não faz questionamentos e precisa muitas vezes do professor para estimula-lo a raciocinar, a pensar e a participar da aula".

Nos casos onde o TDAH cursa com a criança, o neuropediatra diz que é esperado esse estudante ser extremamente desatento, distraído, esquecido, não consegue terminar o que começa, além de ter baixo rendimento em várias matérias.

No outro tipo combinado, Brites comenta que a criança tem tanto déficit de atenção como sinais de hiperatividade e impulsividade. Por esse motivo, ela é mais precocemente identificada e a escola encaminha geralmente mais cedo para avaliação do neurologista. "Os pais também acabam procurando equipes multidisciplinares para entender porque o filho é tão inquieto, agitado, impulsivo, não para e não aprende com os próprios erros".

Para ele, essas crianças têm muita dificuldade de aguardar a vez e de esperar. São altamente impulsivas, criam grandes problemas de relacionamento social na escola e em casa. "Uma boa porcentagem evolui para quadro opositor desafiador".

Já o tipo hiperativo-impulsivo, trata-se de uma categoria onde somente o comportamento é afetado e não a desatenção excessiva e pode resultar em grandes prejuízos na socialização - informa.

Em todos os casos, Brites ressalta que essas crianças precisam de ajuda. Mas para isso, é fundamental conhecer o transtorno para poder identificar os tipos de TDAH. Dessa forma, professores, pais e profissionais de saúde não irão deixar passar despercebido nenhumas das condições.

O transtorno leva a severos prejuízos a médio e longo prazo na aprendizagem escolar, na interação social e na capacidade de reagir de forma adequada, afetivamente positiva, frente a situações que envolvam frustração ou confusões sociais. Quanto mais cedo for o diagnóstico, mais fácil e rápido será o tratamento e a recuperação dessa criança.
Redação Bonde com Assessoria de Imprensa
PUBLICIDADE
Continue lendo
Entenda

'No ano que vem vamos ter que vacinar todo mundo de novo', diz diretor do Sírio-Libanês

16 JUN 2021 às 08h08
Saiba mais

Exército já vacina militar de 43 anos, enquanto Brasília patina nos 50 anos

16 JUN 2021 às 08h04
Vacinação

Com novo lote, Arapongas antecipa vacinação de 56 anos e abre para 55 anos

16 JUN 2021 às 07h41
Vacinação no PR

Idosos passam de maioria para um quarto dos internados nas UTIs do Paraná

15 JUN 2021 às 20h10
1.599 mortes pela doença

Londrina monitora 744 casos ativos de coronavírus; 234 internados

15 JUN 2021 às 18h46
Boletim diário

Maringá registra mais 10 mortes pelo novo coronavírus nesta terça

15 JUN 2021 às 18h10
Veja mais e a capa do canal
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados