30/09/20
Especialista tira dúvidas

Veja 8 perguntas e respostas sobre câncer de testículo

Shutterstock
Shutterstock


Você já ouviu falar em câncer de testículo ou sabe qual a gravidade da doença? Embora raro e responsável por 5% do total de casos de câncer entre os homens, segundo o Inca (Instituto Nacional de Câncer), ele merece atenção.


Em meio a vários questionamentos sobre o assunto, o professor da FMABC (Faculdade de Medicina do ABC) e responsável pelo setor de cirurgia robótica urológica no Hospital Brasil e rede D’Or, Marcos Tobias Machado, esclarece os principais pontos dos sintomas, diagnósticos e tratamentos sobre a doença.

1) O que é câncer de testículo?

É uma neoplasia maligna (proliferação de células aberrantes) que acomete o testículo.

2) Quais são os principais sintomas iniciais e quais são os mais avançados?

Os sintomas inicias são indolores, mas há aumento de volume escrotal, inchaço e endurecimento dos testículos. Em casos raros o quadro inicial é acompanhado de massa abdominal ou doenças metastáticas no fígado, pulmão, ossos ou cérebro, que se refere a formação de uma nova lesão a partir de outra.

3) Existe alguma causa do câncer de testículo? Qual?

Os tumores de células germinativa são os mais comuns. Existem alguns fatores predisponentes ao desenvolvimento desta neoplasia como a criptorquidia (nascer com o testículo fora da bolsa testicular), a infertilidade masculina (não conseguir gerar um filho por via natural) e o uso crônico de drogas (esteroides e maconha)

4) É mais frequente em algum tipo de etnia ou a partir de qual idade?

Considerada uma doença com maior incidência em jovens e adultos de etnia branca entre 15 e 50 anos.

5) Quais podem ser os tratamentos indicados? Há chances de cura?

O índice de cura dos pacientes gira em torno de 90%, através de tratamentos como, cirurgia, radioterapia e quimioterapia.

6) O homem pode comprometer sua fertilidade?

É recomendado que antes de fazer qualquer tipo de tratamento, os pacientes procurem banco de sêmen para armazenamento, através do congelamento, como forma de prevenção, pois os tipos de tratamento podem afetar significativamente o potencial da fertilidade masculina. A infertilidade secundária, devido a rádio ou quimioterapia, por exemplo, podem ser reversíveis com o passar dos anos.

7) Quais tipos de exames detectam o câncer de testículo?

O paciente pode obter o diagnóstico precoce pelo autoexame. Durante o banho é possível detectar pequenas alterações de tamanho e consistência do testículo. Quando feito no consultório, o médico realiza o exame físico observando possíveis sintomas, caso o resultado do exame de detecção precoce sugerir alterações voltadas ao câncer de testículo, é através da ultrassonografia que é gerada a confirmação.

8) Há algum número que registra a quantidade de casos no Brasil por ano?

Devido à baixa incidência do câncer de testículo no Brasil, não há nenhum programa de prevenção desta doença, pois o número de casos no país é subestimado.
Redação Bonde com Assessoria de Imprensa
Continue lendo
Boletim da Sesa
Paraná registra 63 mortes e 1.590 novos casos de Covid-19
30 SET 2020 às 18h46
Boletim
Mais três mortes por Covid-19 são confirmadas em Londrina
30 SET 2020 às 18h29
Estoque baixo
Hemocentro do HU pede doação de sangue
30 SET 2020 às 17h27
Boletim da pandemia
Maringá registra duas mortes e 130 casos da Covid-19
30 SET 2020 às 16h32
Pesquisa
Brasileiros são os que menos confiam em cientistas, indica estudo de centro americano
30 SET 2020 às 15h15
Altas temperaturas
Calor excessivo aumenta risco de infarto e derrame, dizem especialistas
30 SET 2020 às 15h08
Veja mais e a capa do canal
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados