20/09/20
°/°

Você sabe quais são as substâncias mais viciantes do mundo?

O custo de algumas substâncias, a forma como ela atua no cérebro e o quão sensível ela é são alguns fatores que determinam a preferência de uma droga a outra. O poder de algumas vão além dos efeitos que ela tem no organismo de cada pessoa.

Mesmo assim, de acordo com o site The Conversation, a ciência não consegui ainda eleger a mais viciante. Os estudos destacam o fato de cada pessoa reagir de forma diferente às substâncias.


Divulgação
Divulgação


Em 2007, uma equipe de investigadores da Universidade de Bristol listou aquelas que são consideradas as substâncias mais viciantes:

1. Heroína.
Na hora de ser classificada como viciante, esta droga recebeu uma pontuação de 2.5 em 3.

2. Álcool. classificado como 2.2 em 3;

3. Cocaína. que faz com que 21% das pessoas que experimentam esta droga se tornem dependentes;

4. Barbitúricos. Este composto químico presente em fármacos para combater a ansiedade e a falta de sono conseguem ser dos mais viciantes, diz o estudo.

5. Nicotina. Embora o tabaco seja a principal causa de câncer do mundo, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o número de fumantes não para de crescer, tudo por conta do vício na nicotina.

(com informações do site Notícias ao Minuto)
Redação Bonde
Continue lendo
Estatísticas
Covid-19: Londrina tem três novos óbitos e chega a 231 mortes
19 SET 2020 às 17h16
No Paraná
Sesa confirma mais 26 mortes pelo novo coronavírus
19 SET 2020 às 17h01
Investimentos
Após seis meses, PR mantém enfrentamento ao coronavírus
19 SET 2020 às 14h14
Levantamento
Covid-19 responde por 97,5% dos casos de SRAG reportados no Brasil
19 SET 2020 às 08h45
Boletim da Sesa
Paraná ultrapassa 160 mil confirmações e 4 mil óbitos pela Covid-19
18 SET 2020 às 19h03
Boletim
Londrina tem mais quatro mortes pela Covid-19 e 132 novos casos
18 SET 2020 às 18h48
Veja mais e a capa do canal
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados