Bonde - O Maior Portal do Paraná
Quinta-feira, 03 de Setembro de 2015 Bem-vindo usuário!     Faça login ou cadastre-se.
Google + Twitter Whatsapp - (43) 9124-1630 Facebook Youtube Pagina inicial RSS Mapa do Site Duvidas

Educadores municipais de Curitiba entram em greve e param CMEIs

Rodrigo Batista - Redação Bonde - 18/03/2014 -- 16:08
QR CODE
Facebook
Twitter
Google +
Enviar a noticia por email
Surgerir Pauta
Imprimir
Comunicar erro
mais opções

Os educadores dos Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs) de Curitiba iniciaram nesta terça-feira (18) paralisação por tempo indeterminado. Eles reivindicam melhores remunerações e diminuição da carga horária de trabalho, o que, em resumo, resultaria na isonomia dos direitos da categoria com o magistério.

Com a paralisação, segundo os servidores municipais dos CMEIs, 90% dos trabalhadores do setor estão total ou parcialmente parados, o que prejudica as aulas nestes centros para os alunos. A greve ocorre um dia depois do fim da paralisação de professores das escolas municipais de Curitiba.

De acordo com dados do Sindicato dos Servidores Municipais de Curitiba (Sismuc), cerca de 70% dos educadores que trabalham atualmente nos CMEIs possuem as mesmas funções dos professores e têm formação tanto no magistério quanto no ensino superior.

Porém, conforme a coordenadora de comunicação do Sismuc, Adriana Kalckmann, os educadores, atualmente, trabalham mais e recebem menos que os professores. "Hoje um professor que trabalha 20 horas recebe R$ 11,32 por hora/aula e um educador de 40 horas recebe R$ 9,15 por hora/aula. Então é uma discrepância enorme", reclama.

As reclamações dos profissionais passam também pelas condições de trabalho. Eles pedem também valorização salarial, aposentadoria especial, eleição de direção e hora atividade de 33%.
Abaixo, usuários do Facebook que comentaram outras notícias no Bonde
Plugin gerado com dados do Facebook com a App - Última atualização: 02/09/2015 23:16
 
PUBLICIDADE