Bonde - O Maior Portal do Paraná
Segunda-feira, 20 de Abril de 2015 Bem-vindo usuário!     Faça login ou cadastre-se.
Google + Twitter Whatsapp - (43) 9124-1630 Facebook Youtube Pagina inicial RSS Mapa do Site Duvidas
BondeNews

Vereadora chama colega de "bêbado"

Redação Bonde - 12/12/2011 -- 20:07
QR CODE
Facebook
Twitter
Google +
Enviar a noticia por email
Surgerir Pauta
Imprimir
Comunicar erro
mais opções

Convocada para depor na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga os contratos de publicidade firmados pela Câmara Municipal de Curitiba, a vereadora Renata Bueno (PPS) desqualificou o presidente da CPI, vereador Emerson Prado (PSDB). Em entrevista à rádio Banda B, Renata relembrou um episódio, em que o parlamentar foi pego em uma blitz no trânsito, para tentar minimizar as críticas feitas pelos colega.

"As pessoas que a gente lida são tão desqualificados. Ele [Prado] foi pego em uma blitz policial dirigindo completamente embriagado. Não conseguia sequer pronunciar o seu próprio nome e, agora, quer dar moral, ser líder de bancada e presidente de uma CPI", disse.

Sobre a convocação para prestar depoimento, a vereadora disse que ainda não foi notificada oficialmente. "Para ver o tamanho do amadorismo. Ele me mandou hoje uma convocação sem data e hora e quer que eu vá prestar declarações."

Os vereadores desejam que Renata esclareça a acusação, feita por ele, de que existe uma "máfia", comandada pelo Presidência da Câmara, agindo em Curitiba. O presidente da CPI rebateu as críticas feitas por Renata. "Problemas envolvendo a minha vida pessoal serão explicados à Justiça. Não tenho culpa que a vereadora é desocupada", disse. Ele afirmou também o depoimento de Renata Bueno foi marcado para as 18h desta terça-feira (13), no plenário da Casa. (com informações da rádio Banda B)
Abaixo, usuários do Facebook que comentaram outras notícias no Bonde
Plugin gerado com dados do Facebook com a App - Última atualização: 20/04/2015 23:45
PUBLICIDADE
BONDENEWS
Você acredita que haverá crise na economia brasileira em 2015?
Não
Sim
PUBLICIDADE
 
PUBLICIDADE