Blog do Lucio Flávio - Lucio Flávio
30/05/2016 - 10:20
Imprimir Comunicar erro mais opções
A um mês do fim do contrato com o Milan, o zagueiro Alex tem uma proposta do Corinthians em mãos. Revelado pelo Santos, o jogador, de 33 anos, também foi procurado pela diretoria do Atlético-MG na última semana. Porém, de acordo com pessoas próximas a Alex, nenhuma das ofertas brasileiras causou empolgação.

Tudo porque ele já tem três sondagens do futebol europeu: da Juventus, de um clube turco e de um espanhol. Atual campeã italiana, a Juventus deverá ficar com o brasileiro caso tope fazer um contrato superior a um ano, oferecido na primeira conversa.

A grande dificuldade dos brasileiros em relação à contratação de Alex está nas cifras. O zagueiro fatura no Milan quase R$ 1 milhão por mês e, diante do assédio europeu, não cogita abrir mão de um alto salário.

Livre das contusões, Alex disputou 25 partidas na atual temporada pelo Milan, sendo 24 como titular — ele fez três gols e deu uma assistência. A um amigo, Alex revelou o desejo de voltar ao Brasil somente para encerrar a carreira. E o Santos deverá ser favorito para contar com o jogador, por causa da relação dele com o clube que o revelou, em 2002.

Fonte: Blog do Jorge Nicola
28/05/2016 - 18:38
Imprimir Comunicar erro mais opções
O Londrina fez mais um bom jogo e se não fosse as chances desperdiçadas teria saído de Joinville com os três pontos. O ponto conquistado é para ser comemorado, mas na série B são poucas as oportunidades de vencer fora. E o LEC perdeu uma neste sábado.

O Joinville jogou muito pressionado e a torcida cobrou o time o tempo todo. O LEC se aproveitou do nervosismo do adversário e controlou bem o jogo.

O Londrina ainda reclamou de um pênalti não marcado, quando o chute de Rafael Gava pegou na mão do defensor catarinense antes de ir na trave. No contra-ataque saiu o gol do JEC. Juninho marcou aos 37.

A vitória não era justa e o empate veio aos 45. Boa tabela de Igor e Jô, que cruzou na cabeça de Keirrison. Segundo gol dele em dois jogos seguidos.

Na pressão, o Joinville chegou até a encurralar o Londrina nos 15 minutos finais, mas as chances de vencer foram do time londrinense. Gava passou pelo goleiro Oliveira e perdeu gol feito ao chutar em cima do zagueiro.

No lance seguinte, novamente, Gava teve a chance que parou na defesa de Oliveira. O time saiu lamentando as chances criadas e perdidas e a oportunidade de vencer um adversário desorganizado.

Mas, o futebol apresentado dá esperanças. E agora é a hora de deslanchar com dois jogos seguidos em casa: Paraná e Tupi. Vencer no Café será fundamental para subir na tabela.
27/05/2016 - 10:19
Imprimir Comunicar erro mais opções
Mesmo sendo vice-campeão catarinense, o clima não é bom no Joinville, adversário do Londrina, neste sábado, em Santa Catarina, pela quarta rodada da série B.

Nas últimas 10 partidas da temporada, o JEC venceu apenas uma. No Brasileiro, são dois empates e uma derrota. Ocupa a zona do rebaixamento - é o 17º colocado, com apenas dois pontos. Na quarta-feira, perdeu para o Bahia na Fonte Nova por 1 a 0.

Fora de campo, o atual presidente Jony William Stassum não agrada muito a torcida, que tem uma desconfiança em relação ao trabalho desta nova diretoria.

O técnico Hemerson Maria não poderá contar mais com o goleiro Agenor, que esta semana se transferiu para o Sport. Oliveira, 34 anos e velho conhecido da torcida paranaense, assume a condição de titular.

O experiente zagueiro Bruno Aguiar, ex-Santos, volta ao time após cumprir a suspensão automática contra o Bahia.

O Londrina tem um histórico de bons jogos e vitórias atuando em Joinville. Tomara que o LEC possa aproveitar este momento turbulento do adversário para conquistar o três pontos na Arena Joinville.
24/05/2016 - 22:20
Imprimir Comunicar erro mais opções
Finalmente o Londrina desencantou na série B ao vencer o Náutico por 1 a 0, na noite fria desta terça-feira, no estádio do Café. O LEC voltou a ganhar depois de quatro jogos e após duas derrotas seguidas em casa.

A vitória foi justa. O alviceleste fez um bom jogo, sobretudo no segundo tempo, e aproveitou bem a chance que teve. Keirrison marcou aos 24 minutos, após cruzamento de Rafael Gava, o melhor em campo.

O K99 mostrou faro de gol ao anotar o tento com um belo peixinho no segundo pau. Aos poucos ele vai conseguindo a forma ideal e a confiança da torcida.

Mesmo dominando territorialmente a partida, o primeiro tempo foi sem graça e os goleiros foram mero expectadores.

Após mais um apagão na iluminação do Café - o intervalo durou 25 minutos -, o segundo tempo foi bem melhor, mais aberto e com emoção.

O Náutico teve duas grandes chances com Rafael Coelho, uma delas Marcelo salvou com o pé. O Londrina acordou só aos 14 minutos, quando Paulinho Moccelin, que entrou bem novamente, substituiu Jô.

O time se acendeu e a torcida, que já ensaiava uma vaia, também. Além do gol, Gava e Silvio também tiveram chances para marcar.

O Tubarão chega aos quatro pontos e ganha moral para a sequência da série B. O time vai se encorpando, até porque o treinador ganhou mais quatro reforços e algumas peças estão evoluindo.

A torcida saiu feliz e acreditando em dias melhores para o Tubarão.
24/05/2016 - 10:01
Imprimir Comunicar erro mais opções
O Londrina busca nesta terça-feira a sua primeira vitória na série B. O time volta ao estádio do Café para enfrentar o Náutico e espera fazer as pazes com a torcida e apagar a imagem da estreia.

O jogo vai ser duro, amarrado e extremamente difícil. A vida dos mandantes nesta série B não está fácil. E o Londrina não foge à regra.

Após duas rodadas, houve tropeços dos mandantes em 12 partidas, mais da metade dos 20 jogos. Foram seis derrotas e seis empates. Entre eles, a derrota do LEC para o CRB e o ponto conquistado pelo alviceleste diante do Goiás.

"Os jogos em casa são os mais complicados. Tem sempre uma pressão que vem da arquibancada e o time precisa aprender a lidar com isso", afirmou o técnico Claudio Tencati. "Temos que jogar com paciência, organizado e não se expor de qualquer forma".

O próprio LEC teve muito mais dificuldades na partida em casa do que no jogo em Itumbiara. Na estreia, o time sofreu com a falta de objetividade e quando tomou o gol se perdeu.

Em Goiás, controlou o jogo, marcou bem e foi muito mais perigoso que o adversário. A vitória não veio por detalhes. "Temos que deixar para trás o jogar bem e não vencer", frisou o lateral Igor, autor do único gol alviceleste na série B.



Nenhum time alcança seus objetivos em uma competição sem ser forte em casa. É só pegar os números dos últimos Brasileiros e ver o aproveitamento dos primeiros colocados.

Vencer o Náutico nesta terça é fundamental. Para o time reconquistar de vez a confiança, somar pontos e subir na tabela e fazer as pazes com a galera. O LEC precisa voltar a ser temido no Café. Em 2016, foram dois jogos e duas derrotas.

Que o time mantenha o bom nível de jogo e seja recompensado com uma grande vitória. E que a torcida entenda as dificuldades que virão aos longo dos 90 minutos e apoie o time até o apito final.
20/05/2016 - 23:33
Imprimir Comunicar erro mais opções
Apesar de ter sido melhor durante todo o jogo e de estar a frente do placar até os 33 minutos do segundo tempo, o ponto conquistado no empate em 1 a 1 com o Goiás, na noite desta sexta-feira, em Itumbiara, tem que ser comemorado.

Primeiro porque o time reconquistou a confiança após a derrota na estreia – a atuação foi muito boa – e segundo porque vai ser difícil outras equipes tirarem ponto do Goiás. A equipe esmeraldina tem elenco, dinheiro e vai crescer ao longo da série B.

Se a reclamação maior em relação ao time era a criação de jogadas de gol, este quesito foi superado no interior goiano. O LEC criou grandes chances, uma logo a cinco minutos de jogo com Jô e Diogo Roque, no rebote.

No segundo tempo, quando o alviceleste já vencia por 1 a 0, Keirrison perdeu dois gols feitos. Na primeira bateu para fora e na segunda o goleiro Renan salvou. Logo em seguida, o centroavante foi substituído por Bruno Batata, mas não pode ser crucificado.

A jogada do gol foi dele. Foi na linha de fundo e cruzou para o chute de Zé Rafael, que sobrou para o lateral Igor mandar para as redes, aos nove minutos.

O Londrina controlava bem a partida, mas o Goiás chegou ao empate pela qualidade do volante Wendel, que acertou o ângulo de Marcelo fazendo um golaço. Só ficou ruim para o ex-jogador de Vasco, Sport e Santos, que pisou no zagueiro Silvio e foi expulso.

Valeu pelo futebol do time. O LEC mostrou organização, saída de jogo e chegada ao ataque. Teve muita raça, vontade e aplicação tática. O alviceleste até merecia ganhar, mas o ponto não pode ser desprezado.

Assim como não havia tempo para lamentar a derrota para o CRB, não há motivo para ficar comemorando. Terça-feira tem o Náutico e agora é hora de um grande jogo no estádio do Café.
19/05/2016 - 09:38
Imprimir Comunicar erro mais opções
Depois da venda da sede campestre, em 2010, o Londrina já quitou 97% da sua dívida trabalhista. De um total de R$ 7,5 milhões de passivo, hoje restam pouco mais de R$ 400 mil para serem pagos.

Das 154 ações contra o clube, atualmente apenas quatro ainda não foram pagas, pois os credores não aceitaram a oferta de negociação.

As dívidas cíveis e tributárias (IPTU, impostos federais, FGTS), o passivo do alviceleste era superior a R$ 18,6 milhões. Já foram pagos R$ 10,6 milhões (81%). Das 107 ações, restam apenas 20.

As ações pendentes se resumem a praticamente cobranças de FGTS e uma ação popular da década de 1990, que cobra a devolução de R$ 4,5 milhões aos cofres municipais de um recurso repassado ao clube para uma Taça Cidade de Londrina de futebol júnior. O LEC está recorrendo destas ações.

No fim do ano passado, o clube quitou uma dívida de IPTU no valor de R$ 2,2 milhões. A dívida com a União somava R$ 8,3 milhões. Através da Timemania, o passivo caiu para R$ 3,5 milhões, dos quais R$ 1,5 milhão foi pago a vista e o restante parcelado em 50 vezes. O LEC já pagou mais de 20 parcelas.

Em 2009, quando a Justiça do Trabalho decretou a intervenção no clube, a dívida total do Londrina superava os R$ 26 milhões. Hoje falta quitar R$ 8 milhões. A atual diretoria acredita que em um prazo entre dois e três anos o clube vai zerar todas as pendências.
17/05/2016 - 23:09
Imprimir Comunicar erro mais opções
O capitão Germano assina nos próximos dias o seu novo vínculo com o Londrina. O volante vai renovar o contrato por mais três temporadas. O atual contrato vence no fim deste mês de maio.

A proposta por este tempo de contrato partiu do próprio LEC e do gestor Sérgio Malucelli. O dirigente aposta na liderança e experiência do capitão para seguir no clube.

Aos 35 anos, Germano, provavelmente, vai assinar seu último contrato como profissional e já há um entendimento entre as partes para o volante, após encerrar a carreira, seguir trabalhando no clube.

A direção sabe da importância de Germano no time e o jogador, que já teve a oportunidade de atuar em grandes clubes do Brasil e também fora do país, tem a família radicada em Londrina e também na tem intenção de sair da cidade.
16/05/2016 - 16:18
Imprimir Comunicar erro mais opções
O LEC busca a reabilitação na série B na próxima sexta-feira contra o Goiás, no estádio JK, em Itumbiara, que fica a 700 quilômetros de Londrina e a 200 de Goiânia.

O Goiás perdeu dois mandos de campo e por isso não pode jogar no Serra Dourada. O estádio JK foi inaugurado em 1977 e tem capacidade para 28.455 torcedores.

O estádio é municipal e abriga jogos do Itumbiara Esporte Clube, quinto colocado no último campeonato goiano.

Em 2007 passou por uma grande reforma e no ano seguinte recebeu novo sistema de irrigação e gramado.

Como curiosidade, em 2009, o estádio foi palco do primeiro jogo do centroavante Ronaldo Fenômeno na sua volta ao futebol depois de 387 dias parado. Na ocasião, o Corinthians enfrentou o Itumbiara pela Copa do Brasil.

14/05/2016 - 18:29
Imprimir Comunicar erro mais opções
A estreia do Londrina na volta a série B não foi da forma como o torcedor esperava. Derrota por 1 a 0 para o CRB, no estádio do Café, e decepção dos 3,7 mil torcedores.

O time teve muita movimentação no primeiro tempo, envolveu o adversário, mas faltou qualidade na finalização. Teve duas boas chances com Rafael Gava e Jô.

O time trocou bons passes com Netinho e Gava e boa chegada do lateral Igor. Já o estreante Léo não foi bem. Mas, é preciso ter paciência para o garoto se adaptar.

Apesar de se preocupar mais com a marcação, o bicampeão alagoano era perigoso. Tinha velocidade com o atacante Luidy e toque de bola com Rivaldo, Gérson Magrão e Dakson.

O segundo tempo começou da mesma forma com, o Londrina em cima. Pórem, aos 13 minutos, em uma bola longa, a defesa falhou e Luidy definiu o jogo. Matheus errou no corte e o atacante se aproveitou e tocou na saída do Marcelo.

O LEC sentiu o gol e as modificações desarrumaram taticamente o time. Saíram Diogo Roque, Netinho e Jô para as entradas de Paulinho, Itamar e Zé Rafael e nada mudou.

A boa não chegava aos dois centroavantes centralizados, o meio não criava e não houve uma finalização no gol sequer.



O Londrina sentiu a estreia e a volta a série B. O CRB, mais tarimbado, soube jogar nos erros do alviceleste e conseguiu três pontos preciosos.

O Londrina acumula três derrotas seguidas e sem jogar bem. Os novos reforços precisam mostrar, rapidamente, qualidade e o time necessita se redescobrir. Vem agora o Goiás, fora de casa. Não tem moleza. Bem vindo à série B.
< 1 | 2 | 3 | 4 | 5 >
Lucio Flávio
 
Formado em Comunicação Social-Jornalismo e Administração-Marketing. Repórter Esportivo da Rádio Paiquerê AM desde 1997. Repórter também da Folha de Londrina. Participou de coberturas esportivas nacionais e internacionais como Copa do Mundo, Olimpíadas e Copa América. Twitter: @Luciobortoti



Sites Sugeridos
 
ARQUIVO
Mês
Ano
AVISO: Opiniões e informações contidas nos blogs hospedados nesta plataforma são de responsabilidade exclusiva dos autores e não refletem os valores do Portal Bonde.
 
Hospedado pela: