Blog do Lucio Flávio - Lucio Flávio
27/07/2015 - 10:03
  RSS  
O pênalti desperdiçado pelo lateral Maicon, que fatalmente garantiria a vitória do Londrina sobre o Madureira, gerou uma repercussão que há muito na se via no futebol londrinense. Polêmica maior não pela perda da cobrança em sim, mas pela forma que foi definido o batedor.

Errar pênalti faz parte do futebol e o erro não faz o Maicon um jogador pior ou melhor. O grande problema é que, especificamente ontem, o lateral não deveria ter feito a cobrança.

Primeiro porque ele não é o cobrador oficial da equipe. Segundo, diferente das partidas anteriores, ele não estava bem no jogo. E até pelas circunstância da partida.

Era um pênalti para o gestor Sérgio Malucelli cobrar. Brincadeiras à parte. Como ele não pode bater, quem tinha que cobrar era o capitão Germano.

Mais experiente do elenco, artilheiro do time e com lastro, junto ao grupo e a torcida. Se Germano tivesse cobrado e errado, nada disso teria acontecido. Seria apenas mais um jogador a errar uma penalidade.

Maicon assumiu a responsabilidade e pegou a bola para bater. Mas, se ele não é o cobrador oficial da onde surgiu a iniciativa de cobrar? Claudio Tencati afirmou em coletiva, que o grupo sabe quem treina e quem bate pênalti. Será mesmo que sabem? Quem são eles?

Entendo que o treinador não pode invadir o campo, tomar a bola de um e passar para o batedor. Mas, pode sim vir uma determinação do banco de reservas que a cobrança será feita pelo batedor oficial, independentemente de qualquer coisa. Faltou isso. Isso já aconteceu incontáveis vezes no futebol.

"Foi uma decisão do Maicon cobrar o pênalti". A frase do treinador alviceleste deixa claro que ele não era o indicado e que decidiu sozinho, por entender que estava bem na partida.

Tencati não quis tratar do assunto publicamente, no que está certo. E afirmou que o problema seria resolvido internamente. Mais uma demonstração que o lateral não era o indicado para cobrar.

Faltou comando? Indecisão do cobrador oficial? Insubordinação do lateral? Questões que o grupo terá que resolver internamente.

Mas, que houve uma situação mal resolvida não há dúvida. E como prejuízo ficou a perda de dois pontos importantes e a marca do erro em cima de um jogador que estava se recuperando diante do torcedor e que agora terá mais esta pressão para lidar.
26/07/2015 - 14:05
  RSS  
O pênalti mal batido e desperdiçado pelo lateral Maicon aos 38 minutos do segundo tempo foi o reflexo do péssimo futebol apresentado pelo Londrina no empate em 0 a 0 com o Madureira na manhã deste domingo, no estádio do Café.

No reencontro com a torcida (5. 569, no total), o LEC decepcionou mais uma vez e deixou o torcedor na bronca. Foi o terceiro empate em cinco jogos em casa. No primeiro turno, o alviceleste não conseguiu vencer nenhum dos três últimos colocados. O que tem salvado a equipe são as partidas fora de casa.

Com três volantes, o Londrina foi lento, errou passes em demasia e não criou nada. O único lance produzido pelo time no primeiro tempo foi aos 34 minutos. Quirino foi na linha de fundo e cruzou para trás. Rafael Gava, dentro da área, finalizou fraco e perdeu a chance.

Anderson Coelho/Folha de Londrina
Anderson Coelho/Folha de Londrina


O Madureira esteve bem posicionado, não deu espaço e não abdicou de jogar. Teve pelo menos três bons momentos.

O LEC voltou melhor para o segundo tempo com as entradas de Vitinho e Edmar, nos lugares de Itallo e Quirino. Mas, a melhora não durou mais do que 15 minutos. Depois voltou ao marasmo de antes.

O time até teve uns bons lampejos com finalizações de Edmar, Rafael Gava, bastante apagado, e Allan Vieira, que foi muito mal no primeiro tempo, mas melhorou no segundo. Porém, a melhor chance foi do Tricolor Suburbano. Arthur Faria ficou frente a frente com Vitor e o goleiro salvou o LEC.

O pênalti veio aos 38 minutos. Após escanteio, Matheus brigou pelo rebote e a bola pegou na mão de Leandro Chaves. Maicon assumiu a responsabilidade, mas bateu fraco, a meia altura e o goleiro Marcio defendeu no canto direito.

Ficou claro que o lateral não era o escolhido para bater. Antes da cobrança, o técnico Cláudio Tencati chegou a questionar o capitão Germano, que pelo jeito não quis bater.

Tencati não quis criar polêmica e disse que o assunto será debatido internamente. Germano foi conciliador, dizendo que o Maicon é um dos cobradores e quis bater por estar bem no jogo.

Não é uma realidade, o lateral que faz um bom campeonato até aqui, foi muito mal no jogo. Errou passes em demasia e não tinha confiança para decidir o jogo.



O torcedor vaiou o time pelo tropeço e pelo péssimo desempenho. O campeonato vai ficando mais disputado e os adversários estão chegando. Dependendo dos demais resultados, o LEC pode até sair do G4. Agora é buscar a reabilitação fora de casa de novo.
24/07/2015 - 15:18
  RSS  
Servidores da prefeitura de Londrina realizavam nesta sexta-feira a pintura do muro, que separa a arquibancada do gramado do estádio do Café. Já deu um novo visual para o local.

O muro tinha uma tinta azul celeste, mas que já estava bem desbotada e com um aspecto de abandono.

A tinta, uma sobra de um serviço realizado no autódromo, foi repassada pela Fundação de Esportes. A preocupação é que o montante não dê para pintar toda a extensão do muro.

Uma outra preocupação é que o tom de azul, este bem mais escuro que o celeste, possa prejudicar ainda mais a questão da iluminação, já precária, nos jogos noturnos.

A luz reflete no muro e ajuda a iluminar o gramado. Com uma cor mais escura, isso acontece em uma intensidade menor.



23/07/2015 - 11:27
  RSS  
A CBF definiu o trio de arbitragem para o confronto entre Londrina e Madureira neste domingo, às 11h, no estádio do Café.

Apita o jogo Paulo Scheich Vollkopt, do Mato Grosso do Sul. Os auxiliares serão Sergio Alexandre da Silva (MS) e Moisés Aparecido de Souza (PR).

Vollkopt apitou cincos partidas nacionais este ano. Trabalhou em dois jogos da Copa do Brasil e três das séries B e C.
23/07/2015 - 10:30
  RSS  
A FPF (Federação Paulista de Futebol) anunciará nos próximos dias a renovação do contrato por mais quatro temporadas com a Globo para a transmissão do campeonato estadual. O acordo, fechado no início desta semana, inclui exibição dos jogos no Sportv e no pay-per-view.

Ao contrário das últimas prorrogações, a Globo teve de aumentar consideravelmente sua oferta inicial. Tudo por causa da concorrência do Esporte Interativo. O canal adquirido recentemente pela Turner pretendia assumir as transmissões em TV fechada e fez proposta 25% maior do que a bolada paga pela Globo neste ano.

O novo acordo deve beneficiar Corinthians, Palmeiras, São Paulo e Santos, que já haviam reclamado do valor de R$ 14 milhões repassado pela FPF como cota de participação no Paulistão de 2015 — os demais clubes receberam R$ 3 milhões.

Os presidentes dos quatro grandes de São Paulo aguardavam com ansiedade pelo desfecho das negociações envolvendo o presidente da FPF, Reinaldo Carneiro Bastos. O motivo: eles pretendem pedir antecipação das receitas para quitar problemas com o fluxo de caixa.

A oferta do Esporte Interativo tem a ver com a intenção do canal de entrar nos pacotes das principais operadoras de TV, como a NET. Apesar de ter adquirido a Liga dos Campeões por três anos, o canal segue excluído da grade de programação da maioria dos telespectadores.

Fonte: Blog do Jorge Nicola
22/07/2015 - 18:35
  RSS  
A CBF alterou nesta quarta-feira o dia e a hora do confronto entre Londrina e Portuguesa. A partida que seria no domingo foi transferida para sábado, 1º de agosto, às 11h, no estádio do Canindé.

O jogo é válido pela primeira rodada do returno da série C. No primeiro turno, de virada, o Tubarão venceu por 2 a 1.

Infelizmente, o futebol brasileiro virou uma 'torre de babel' no que diz respeito ao horário das partidas. É difícil querer um bom público em um jogo às 11h da manhã, em um sábado. Uma pena.
21/07/2015 - 18:55
  RSS  
Dirceu vai fazer falta no restante da série C? Sim. Vai fazer muita falta. Apesar de não viver o melhor momento técnico dele no Londrina, a sua liderança, a sua experiência e a sua força deixam uma lacuna no elenco alviceleste.

O torcedor fica preocupado e na bronca. Afinal, o clube libera um dos seus principais jogadores no momento decisivo da competição. E o projeto de voltar a série B, onde fica? É a pergunta que deve estar se fazendo neste momento a torcida alviceleste.

Claro que nunca é bom perder um jogador deste nível neste momento da temporada. Mas, como segurar um atleta que vê bater na sua porta a chance de atuar na Europa? Impossível falar não e mantê-lo feliz no grupo.

O Londrina não fez a melhor escolha. Não tinha outra alternativa, até porque havia um acordo com o clube para liberá-lo caso surgisse uma boa proposta. Por tudo que o Dirceu fez no Londrina, ele merecia esta chance e tem tudo para se dar bem no velho continente.

Isso faz parte do futebol. Nenhum jogador é eterno e todos procuram o melhor. E o melhor para o Dirceu agora é sair do Londrina. Que o atleta siga seu caminho e o LEC, o dele.

Em todos os anos da administração da SM Sports, o Londrina perdeu referências do time, casos de Bruno Henrique, Wendell, Germano, Arthur, Weverton, Neílson, e conseguiu fazer bem a reposição, com atletas da base. O time continuou competitivo e com grandes resultados.

Que agora a história se repita e que a saída do capitão não tire o Londrina do caminho da série B.
20/07/2015 - 09:34
  RSS  
A 14ª rodada do Campeonato Brasileiro, disputada no fim de semana, apresentou uma média de 26.389 pagantes por jogo. O total de público foi de 263.889.

A rodada superou as rodadas 13 (20.911) e 12 (18.890). A média do Brasileirão até agora é de 16.252.

A alta na média foi puxada por alguns jogos que tiveram grandes públicos. O melhor da rodada foi na vitória do Flamengo por 1 a 0 sobre o Grêmio, que teve 44.318 pagantes.

Colaboraram ainda Sport 2 x 0 São Paulo (41.994), Palmeiras 1 x 0 Santos (38.220), Fluminense 1 x 2 Vasco (37.686) e Corinthians 1 x 0 Atlético-MG (36.280).

O pior público da rodada foi no 0 a 0 entre Figueirense e Coritiba, com 8.016 pagantes.

A nossa média tem aumentado, é bem verdade que de forma muito lenta e por isso estamos distante das principais ligas do futebol mundial.
18/07/2015 - 21:14
  RSS  
A determinação e a entrega foram os pontos fundamentais da vitória do Londrina na noite deste sábado por 1 a 0 contra o Tupi, em Juiz de Fora.

O Tubarão reencontra o caminho da vitória após três jogos, tira a invencibilidade do time mineiro, se iguala aos líderes do grupo com 15 pontos e alivia qualquer tipo de pressão, que começava a crescer demais para cima do elenco.

Com a segunda vitória fora de casa, o LEC abre a possibilidade de fechar de forma excelente o primeiro turno, domingo, diante do Madureira, no Café.

O primeiro tempo, assim como 99% dos jogos desta série C, foi paupérrimo na questão técnica. Os times só marcando, com muitas faltas e ninguém criando nada. Os goleiros foram meros espectadores.

O Londrina aproveitou a única jogada trabalhada na partida. Bola de Maicon para Rafael Gava, que deu uma assistência açucarada para Quirino completar para o gol no segundo pau, aos 28 minutos.

O lateral e o meia foram os melhores em campo e o atacante, do mais desacreditado do elenco é agora o avante que mais fez gols no time: dois.

O segundo tempo foi bem melhor. Vitor salvou o empate logo a 14 segundos. O Tupi pressionou, mas mostrou limitação ofensiva. O Londrina aproveitou bem os espaços deixados pelo time da casa e perdeu duas grandes chances, com Bidía e Silvio.

Mas, o LEC foi eficiente na marcação e correu poucos riscos. A vitória foi justíssima. A vontade, que faltou nos últimos jogos, sobrou no Mário Helênio.

Brilhante ninguém vai ser nesta série C e ficou provado neste sábado que se não faltar determinação e empenho, o alviceleste pode ir longe.
17/07/2015 - 15:29
  RSS  
O Londrina inicia neste sábado a venda de ingressos para o confronto contra o Madureira, no dia 26, às 11h, no estádio do Café. O jogo marca o reencontro da torcida com o alviceleste nesta série C.

De forma antecipada, os ingressos de arquibancada vão custar R$ 40 e R$ 20 e as cadeiras, R$ 60 e R$ 30. No dia do jogo, haverá majoração nos valores, mas o Londrina ainda não definiu quanto custará.

Crianças até oito ano não pagam ingressos. As entradas estarão a venda nos postos tradicionais de comercialização.
< 1 | 2 | 3 | 4 | 5 >
Lucio Flávio
 
Formado em Comunicação Social-Jornalismo e Administração-Marketing. Repórter Esportivo da Rádio Paiquerê AM desde 1997. Repórter também da Folha de Londrina. Participou de coberturas esportivas nacionais e internacionais como Copa do Mundo, Olimpíadas e Copa América. Twitter: @Luciobortoti



Sites Sugeridos
 
ARQUIVO
Mês
Ano
PUBLICIDADE