Blog do Lucio Flávio - Lucio Flávio
30/04/2016 - 18:39
Imprimir Comunicar erro mais opções
O atacante Bruno Batata completou neste sábado 12 jogos sem marcar. Mas, de uma coisa o torcedor não pode reclamar: da luta e da entrega do centroavante.

E graças a este espírito é que saíram os dois primeiros gols do alviceleste na vitória de 3 a 2 sobre o PSTC pela final do interior no VGD.

Logo aos seis minutos, Batata dividiu com o zagueiro Tayron e mesmo errando a finalização a bola sobrou para o volante Diogo Roque, que bateu cruzado no ângulo direito.

O atacante até teve chances de marcar no segundo tempo, mas mostrou novamente o seu espírito coletivo aos 35 segundos do segundo tempo. Disputou a bola de novo com o Tayron, obrigou o goleiro Lucas a fazer grande defesa e no rebote o garoto Wellisson empurrou para o gol vazio.

Batata na sequência do lance chocou a cabeça contra a trave e chegou a apagar durante alguns segundos. "Nem vi que tinha saído o gol", disse o atacante.

Aos nove, Wellisson, que havia ido muito mal no primeiro tempo, se beneficiou da inteligência de Netinho, o melhor em campo, que cobrou escanteio rápido e o atacante finalizou com eficiência no canto direito.

Por outro lado, Anderson e Leílson frustraram as expectativas e foram mal na partida.
Com 3 a 1 no placar – Lucão havia feito o primeiro dos visitantes aos 21 do primeiro tempo – o Londrina tinha o jogo sob controle. Mas, o PSTC não chegou a semifinal do Paranaense de graça.

O time foi para cima, chegou ao segundo gol com o bom volante Índio aos 27 de cabeça e por pouco não empatou a partida.

Depois de um primeiro tempo sonolento, a segunda etapa foi mais aberta e acabou premiando os 1,5 mil torcedores presentes na tarde ensolarada.

A decisão segue aberta para Cornélio Procópio no próximo sábado. E para o Londrina será mais um teste importante para a série B.
28/04/2016 - 10:59
Imprimir Comunicar erro mais opções
A divulgação da tabela detalhada das 11 primeiras rodadas do Brasileiro da série B coloca o Londrina em uma posição privilegiada.

Seis das partidas do alviceleste serão no sábado, dia considerado nobre na série B, já o que os domingos são reservados para a série A.

As outras cinco partidas do Tubarão acontecem na terça-feira. Nestas primeiras rodadas, o clube não joga na sexta-feira.

Serão seis partidas como mandante - três no sábado e três na terça - e cinco como visitante - três às terças e dois aos sábados. Chance de dar uma arrancada no início da competição.

Na 10ª rodada, em um sábado, o Tubarão enfrenta o Bahia (18/06), na Fonte Nova, às 21h. É o horário menos apreciado pelos clubes. Pelo menos será fora de casa.

Se é que existe tabela boa, o Londrina não pode reclamar desta parte inicial da competição.

Confira a tabela aqui

27/04/2016 - 15:01
Imprimir Comunicar erro mais opções
O Palmeiras é o único clube da série A do Campeonato Brasileiro que ainda não definiu o contrato de TV fechada a partir de 2019. Todos os outros 19 integrantes da primeira divi~soa já optaram por Globo ou Esporte Interativo.

A maioria dos clubes, inclusive, está gastando o dinheiro obtido como prêmio pela assinatura do contrato. A disputa entre Globo e EI é tão intensa que 13 times da Série B já foram incluídos no acerto, de olho na possibilidade de eles estarem na elite nacional em três anos, quando começa a valer o acordo.

Até o momento, a Globo leva a melhor na concorrência com o EI na quantidade. São 19 clubes fechados com a emissora platinada, contra 13 da rival (confira a relação abaixo). Além de ter maioria, a Globo ainda conta com um contingente maior na Série A, com 14 representantes, enquanto o EI dispõe de cinco.

A ideia do presidente palmeirense Paulo Nobre era adiar ao máximo a definição com a TV, por entender que a demora contaria a seu favor. Porém, há uma pressão gigante das emissoras e o Verdão tem apresentado problemas com o fluxo de caixa em 2016, tanto que o presidente já emprestou R$ 22 milhões apenas desde janeiro. Isso tem a ver com a briga com a Crefisa, que não pagou ainda os patrocínios dos meses de março e abril.

A disputa entre Globo e EI ao menos já serviu para uma distribuição mais equilibrada dos direitos de transmissão. Os novos critérios ficaram da seguinte maneira: 40% do bolo de forma igual para todos, 30% de acordo com a audiência e mais 30% levando em conta a performance na classificação.

CLUBES COM A GLOBO:
- Corinthians
- Flamengo
- São Paulo
- Botafogo
- Vasco
- Fluminense
- Grêmio
- Atlético-MG
- Cruzeiro
- Vitória
- Sport
- Náutico
- Avaí
- América-MG
- Chapecoense
- Goiás
- Santa Cruz
- Figueirense
- Londrina

CLUBES COM O ESPORTE INTERATIVO:
- Santos
- Internacional
- Atlético-PR
- Coritiba
- Ponte Preta
- Criciúma
- Bahia
- Ceará
- Joinville
- Paraná
- Fortaleza
- Paysandu
- Sampaio Corrêa

Fonte: Blog do Jorge Nicola
26/04/2016 - 17:59
Imprimir Comunicar erro mais opções
Que o Londrina se prepare bem agora, porque a partir do mês de maio o time terá pouco tempo de recuperação e treinos entre os jogos da série B.

E logo na semana de estreia do Campeonato Brasileiro, o Tubarão já terá uma sequência de três partidas em sete dias.

No sábado, dia 7, enfrenta o PSTC na partida da volta pelo título do interior, em Cornélio Procópio. Na quarta-feira, dia 11, atua pela segunda fase da Copa do Brasil.

Se o adversário for o Cruzeiro, a partida será no estádio do Café. Se o rival for o Campinense, o Tubarão terá que viajar até Campina Grande-PB, local do primeiro jogo. Campinense e Cruzeiro empataram em 0 a 0 no primeiro jogo. A volta será na quinta-feira da outra semana (5), no Mineirão.

Em seguida, o LEC entra em campo pela série B. A estreia será três dias depois do jogo da Copa do Brasil, no sábado, dia 14, contra o CRB, no estádio do Café.

Felizmente o Londrina tem um calendário cheio agora, o que era um desejo de todos na cidade. Então, muito treino, descanso, concentração e foco, que o bicho vai pegar. Para o bem de todos.
26/04/2016 - 10:49
Imprimir Comunicar erro mais opções
A novela sobre a renovação dos laudos do estádio do Café está nos capítulos finais. A liberação do estádio estará autorizada até sexta-feira. Com isso, o Londrina não terá problemas para jogar a série B e a Copa do Brasil.

A Fundação de Esportes já tem em mãos os novos laudos do Corpo de Bombeiros e de Engenharia. O de segurança, elaborado pela Polícia Militar, será finalizado nesta terça-feira.

Mas, a FEL já tem a informação que o estádio estará liberado pela PM, que inclusive, vai autorizar o aumento da capacidade. Atualmente o Café pode receber até 28 mil torcedores e a partir de agora serão autorizados 31.800 pessoas.

O aumento da capacidade se tornou possível graças a colocação de mais dois portões/acessos de entrada/saída no setor das cadeiras cativas.

Com os três laudos em mãos, a FEL encaminha os documentos para a Federação Paranaense e a CBF até na sexta-feira, que é o prazo limite para a regularização do estádio, já que o Londrina terá que jogar no dia 11 pela Copa do Brasil.

Para receber uma partida de competição nacional, a CBF exige que o estádio esteja liberado, no máximo, dez dias antes do jogo.
25/04/2016 - 16:14
Imprimir Comunicar erro mais opções
A Fundação de Esportes continua realizando obras de melhorias no estádio do Café. Pintura das arquibancadas e do fosso, últimos reparos no gramado, reformas nos vestiários, adaptação para a coleta do exame anti-doping.

Este blogueiro esteve na tarde desta segunda-feira no Café e vi pouca gente trabalhando em razão do tamanho das obras. Ainda tem muito a ser feito e faltando 20 dias para a estreia na série B não sei se tudo estará pronto até lá.

Sinceramente. Acho que não estará. Tomara que eu esteja errado e queime a língua.









22/04/2016 - 14:39
Imprimir Comunicar erro mais opções
A torcida do Londrina já começa a ficar impaciente com a demora na chegada de reforços para o Brasileiro da série B. Mas, ainda há tempo e, neste caso, a pressa é inimiga da perfeição.

O discurso no clube é um só: o mercado não está fácil e teremos dificuldade na busca por bons nomes.

Dois problemas principais atrapalham as negociações do LEC. A concorrência. De times da série A e também da B, sobretudo daqueles mais estruturados financeiramente.

O orçamento apertado é o segundo obstáculo. Por estar de volta a série B, o Londrina acaba tendo menos recursos que alguns concorrentes diretos. E é fácil apontar alguns deles. Bahia, Goiás, Ceará, Náutico. O Vasco nem se fala. Está em outro patamar.

Por isso é preciso criatividade e mostrar os outros diferenciais do clube, como estrutura física, salários em dia, boas condições de trabalho.

Uma das alternativas que o LEC busca é a parceria com grandes clubes. Até neste caso existe concorrência forte. O Londrina não tem como pagar os salários destes atletas sozinho e precisa ter o auxílio do clube de origem.

O problema é que alguns interessados se dispõem a pagar integralmente os ganhos destes jogadores. A concorrência daí fica desleal.

Trazer jogadores de clubes grandes é interessante, mas existe um perigo iminente. Muitos preferem ser quarto ou quinto reserva do que atuar em um clube médio. Falta ambição e comprometimento.

O Londrina desistiu de um jogador do Palmeiras porque, na conversa, não sentiu firmeza no profissional. O LEC voltou a conversar com o Verdão, que ofereceu outros dois jogadores, que interessam ao técnico Claudio Tencati.

Mas, aí volta o antigo problema. São jogadores que ganham em torno de R$ 70 mil mensais. Realmente a vida na série B não é fácil não.

Mas, o torcedor tem que confiar no trabalho que foi realizado até aqui e acreditar que o elenco será competitivo no Nacional.
19/04/2016 - 10:23
Imprimir Comunicar erro mais opções
A decepção do São Paulo com o Paulistão não se resumiu a mais uma eliminação nas quartas de final para um pequeno. Financeiramente, o clube praticamente não lucrou com bilheteria.

Somados os oito jogos como mandante e o de domingo, contra o Audax, em que a renda foi dividida, o Tricolor embolsou só R$ 39 mil.

Detalhe: o São Paulo acumulava prejuízo de R$ 19 mil até a goleada sofrida por 4 a 1 para o Audax, em Osasco. Os 7.920 pagantes garantiram uma renda de R$ 327 mil, porém, com os descontos, que incluíram 15% de aluguel, 5% da taxa à FPF, entre outras, sobraram míseros R$ 60 mil ao clube do Morumbi.

A comparação com os rivais da capital torna a arrecadação são-paulina no Paulistão ainda mais trágica. O Corinthians ficou próximo da marca de R$ 8 milhões com seus jogos em casa, enquanto o Palmeiras embolsou mais de R$ 3,5 milhões - já incluindo as partidas de quartas de final em Itaquera e no Allianz.

No total, 16 times terminaram o Paulistão com uma bilheteria superior ao Tricolor. As três piores rendas líquidas do torneio foram do time de Edgardo Bauza.

O São Paulo teve prejuízo de R$ 131 mil contra o Botafogo, de R$ 121 mil diante do Mogi Mirim e de R$ 101 mil contra o Novorizontino.

O Pacaembu foi o palco de todos os jogos citados. Vale ressaltar que as péssimas arrecadações são-paulinas têm a ver com o fechamento do Morumbi durante a maior parte do Paulistão, devido à reforma do gramado. Somente o jogo com o Oeste foi realizado no campo tricolor neste estadual.

LUCRO LÍQUIDO COM BILHETERIA NO PAULISTÃO:

1º Corinthians: R$ 7,9 milhões
2º Palmeiras: R$ 3,5 milhões
3º Botafogo: R$ 1 milhão
4º São Bento: R$ 830 mil
5º São Bernardo: R$ 797 mil
6º Santos: R$ 670 mil
7º Novorizontino: R$ 537 mil
8º Ferroviária: R$ 519 mil
9º Oeste: R$ 499 mi
10º Audax: R$ 338 mil
11º XV de Piracicaba: R$ 294 mil
12º Linense: R$ 285 mil
13º Mogi Mirim: R$ 205 mil
14º Água Santa: R$ 189 mil
15º Red Bull: R$ 178 mil
16º Ituano: R$ 146 mil
17º São Paulo: R$ 39 mil
18º Rio Claro: R$ 37 mil
19º Capivariano: R$ - 6 mil
20º Ponte Preta: R$ - 42 mil

Fonte: Blog do Jorge Nicola
18/04/2016 - 14:45
Imprimir Comunicar erro mais opções
O Londrina ainda não decidiu se vai participar ou não do processo licitatório de terceirização do estádio do Café. A prefeitura de Londrina deve publicar nos próximos dias o edital com todas as regras da concorrência.

"Estamos avaliando. Não podemos assumir um compromisso que a gente não consiga tocar no futuro. Vamos levantar as exigências e saber se é viável para nós ou não", afirmou o presidente do LEC, Felipe Prochet.

Apesar de todas as regras ainda não estarem definidas, a administração municipal vai exigir a manutenção do que existe hoje no Café, além de novos investimentos para modernizar a praça esportiva.

"Deixar do jeito que está, é melhor ficar com a prefeitura mesmo. Tem que investir. A manutenção do Café custa hoje algo em torno de R$ 50 mil por mês. O pensamento é dobrar este valor com manutenção e investimento. Estamos avaliando se isso é possível para o clube", frisou Prochet.

Claro que a prefeitura está abrindo esta concorrência pensando no Londrina como interessado. Dificilmente algum grupo de fora entraria nesta disputa.

Informação repassada a este blogueiro é que se não houver interessados na terceirização, a prefeitura vai continuar administrando o estádio, mas passará a cobrar taxas bem "salgadas" de qualquer clube que quiser jogar no Café, diferente do que acontece hoje quando nado é cobrado.
14/04/2016 - 10:06
Imprimir Comunicar erro mais opções
O Londrina acertou os detalhes e fechou contrato com a TV Globo para a TV fechada a partir de 2019. Os valores do novo acordo ainda não foram divulgados pelo clube. O acerto foi finalizado na quarta-feira.

Existe uma briga muito grande entre Globo e Esporte Interativo pelos direitos de imagem da tv fechada no futebol brasileiro. Com o acerto com o LEC, a Globo já assinou com 17 clubes, enquanto o Esporte Interativo já tem acordo com nove.

Tudo isso acontece com o Londrina porque ele está na série B. Este é o grande patrimônio do clube e espero que o trabalho seja bem feito para que o LEC não perca este "tesouro".
< 1 | 2 | 3 | 4 | 5 >
Lucio Flávio
 
Formado em Comunicação Social-Jornalismo e Administração-Marketing. Repórter Esportivo da Rádio Paiquerê AM desde 1997. Repórter também da Folha de Londrina. Participou de coberturas esportivas nacionais e internacionais como Copa do Mundo, Olimpíadas e Copa América. Twitter: @Luciobortoti



Sites Sugeridos
 
ARQUIVO
Mês
Ano
AVISO: Opiniões e informações contidas nos blogs hospedados nesta plataforma são de responsabilidade exclusiva dos autores e não refletem os valores do Portal Bonde.
 
Hospedado pela: