Blog do Lucio Flávio - Lucio Flávio
30/03/2015 - 10:27
  RSS  
Os confrontos das quartas de final do Campeonato Paranaense começam no próximo fim de semana.

O Coritiba é o grande favorito na disputa com o Cascavel. O Coxa começou mal, mas embalou na competição e terminou em primeiro lugar. É o favorito também para ficar com o título. O Cascavel, que veio da divisão de Acesso, já está satisfeito com a sua classificação para a segunda fase em oitavo lugar.

O J. Malucelli (2º) foi a equipe que apresentou o futebol mais equilibrado ao longo da primeira fase. Só perdeu dois jogos. E as derrotas aconteceram quando o time já estava classificado. O Foz (7º), que nem ia disputar a primeira divisão, surpreendeu com um bom futebol. Mas, o Jotinha tem um leve favoritismo.

Operário (3º) e Paraná (6º) devem travar um duelo equilibrado. O time de Ponta Grossa começou mal a competição, mas depois que venceu o Londrina cresceu e surpreendeu terminando em terceiro. O Paraná aposta na tradição e só. O time é limitado e sofre com todos os problemas extracampo e financeiros do Tricolor. Aposto no Operário.

Entre Maringá (4º) e Londrina (5º) não tem favorito. Em campo, muita rivalidade e a reedição da decisão de 2014. O Lec esteve longe de ser brilhante na primeira fase, mas teve um certo equilíbrio. Tem um time experiente para o momento decisivo.

O Maringá demorou para embalar, mas terminou jogando a fase classificatória o melhor futebol do Paranaense. Nos últimos seis jogos, ganhou cinco e empatou um. A chegada de Alex Santos equilibrou o time. O time da Cidade Canção está com a derrota na final do ano passado entalada.

Os confrontos das semifinais já estão previamente definidos, de acordo com o regulamento. O vencedor de Coritiba e Cascavel enfrenta o ganhador de Londrina e Maringá. Já quem ganhar de J. Malucelli e Foz joga contra o vencedor de Operário e Paraná.

Agora chegou a hora da verdade. Da onça beber água.
30/03/2015 - 09:41
  RSS  
Veja o gol do Londrina na vitória de 1 a 0 sobre o Atlético no estádio do Café. Arthur desencantou e garantiu o quinto lugar na fase de classificação. Tubarão encara agora o Maringá nas quartas de final.

Já o Atlético vai para o Torneio da Morte.

30/03/2015 - 09:30
  RSS  
Ouça o gol do atacante Arthur que garantiu a vitória do Londrina de 1 a 0 sobre o Atlético no estádio do Café. Narração de J. Mateus na rádio Paiquerê.

Foi o primeiro gol de Arthur no Paranaense e o Lec voltou a marcar e a vencer depois de cinco partidas.

29/03/2015 - 19:16
  RSS  
O alívio veio aos 12 minutos do segundo tempo, quando Arthur desencantou e garantiu a vitória de 1 a 0 do Londrina sobre o Atlético no estádio do Café.

Justamente Arthur, o atacante mais contestado e cobrado do elenco. Finalmente ele marcou o seu primeiro gol e o Tubarão voltou a balançar as redes e vencer após cinco partidas. O atacante tem estrela contra o rubro-negro. Havia marcado também nas vitórias de 2012 e 2014.

Os 3,7 mil torcedores que foram ao Café saíram ainda mais felizes já que o "todo-poderoso" Atlético vai disputar o Torneio da Morte para evitar o rebaixamento. Como diz Muricy Ramalho a bola pune.

O prepotente e antipático Atlético que menospreza o Paranaense há três anos usando seu time sub-23, agora paga o preço de ficar à margem da disputa do título e pode abrir o olho. A ida para o quadrangular dos desesperados é só uma amostra do que este limitado time vai sofrer no Brasileiro.

A vitória foi importantíssima para a retomada da confiança e do moral para a segunda fase. Mas, os velhos problemas permanecem. O meio-campo mais uma vez não funcionou, Davi Ceará foi muito mal no jogo, e o ataque continua inoperante.

Paulinho, que perdeu um gol incrível aos 45 segundos de jogos, e Kanu foram apenas esforçados. A defesa e os laterais seguem sendo os pontos fortes do Lec.

Os resultados da última rodada colocaram Londrina e Maringá frente a frente novamente. O Clássico do Café e a final de 2014 serão reeditados. Com o primeiro jogo no Café e o segundo no Willie Davids.

"Não tem favorito. O Maringá começou mal a competição e cresceu demais do meio para o fim. E o Londrina, apesar das dificuldades, fez um campeonato equilibrado ao longo da primeira fase", resumiu o técnico Cláudio Tencati.

Que a vitória deste domingo possa fazer o alviceleste reencontrar o bom futebol neste novo campeonato que vai começar. E que o resultado do ano passado se repita.

28/03/2015 - 11:24
  RSS  
Deu na coluna Painel FC da Folha de São Paulo deste sábado:

Palco da final da Copa do Mundo, o Maracanã fechou 2014 com um rombo milionário em seus cofres. O estádio registrou prejuízo de R$ 77,2 milhões no ano –69% do deficit foi computado entre janeiro e julho, período marcado pelo Estadual do Rio e do Mundial, quando as receitas foram mais escassas.

O rombo é muito maior que o de 2013, primeiro ano da operação do Maracanã reformado, quando ficou R$ 48,3 milhões no vermelho.

O resultado operacional negativo com boa parte dos jogos de futebol e a venda abaixo das expectativas de camarotes e cotas de patrocínio, além da parada para a Copa do Mundo, foram os principais responsáveis por esse prejuízo.

O rombo só não foi maior porque o Maracanã conseguiu arrecadar R$ 41,7 milhões. O valor foi obtido essencialmente com venda de alguns camarotes, a locação de espaços e bilheteria de futebol.

Eis aí o legado da Copa!
27/03/2015 - 10:20
  RSS  
O retrospecto do Londrina contra o Atlético em jogos no estádio do Café nos últimos anos é amplamente favorável. O Tubarão venceu nos três últimos anos: 3 a 0 em 2012, 2 a 0 em 2013 e 4 x 1 em 2014, naquela épica virada na semifinal.

Apesar disso, o confronto é de alto risco para o alviceleste. Primeiro pelo momento ruim que o time vive na temporada, depois pelos desfalques, o Lec vai entrar em campo com seis jogadores pendurados que não vão querer ficar de fora da próxima fase, até porque o time está classificado. Ninguém vai querer arriscar muito.

Do outro lado tem um time que precisa vencer de qualquer maneira, vem de um goleada, trocou de treinador e isso sempre motiva o elenco e vem buscando uma reação. Pode até ser que esta reação tenha vindo tarde, mas todo mundo sabe que o elenco do Atlético não é para disputar o torneio da morte do Paranaense.

Os jogadores do Londrina firmaram um pacto de vitória no início da semana. E isso pode até resultar em uma mudança de postura, como aconteceu na vitória diante do Coritiba no ano passado.

Mais importante, na minha opinião, do que vencer o Atlético o Londrina precisa fazer gols e reencontrar o bom futebol para entrar mais confiante na segunda fase. Se unir gols e boa atuação a probabilidade de vencer será grande.

Então que o Tubarão mantenha a escrita dos últimos anos e que consiga amenizar os riscos do confronto de domingo.
26/03/2015 - 10:42
  RSS  
A Unifil apresentou na manhã desta quinta-feira a sua nova equipe de futsal, que irá representar Londrina no Campeonato Paranaense da Chave Prata, que começa em abril. Diante da pasmaceira do esporte londrinense, a notícia é alentadora.

O time, denominado Unifil EaD, tem no elenco jogadores experientes como os fixos Marcinho e Danilo e o goleiro Adi e uma leva de jovens promessas. A equipe surge como uma oportunidade para que essas revelações possam mostrar os seus talentos.

O próprio técnico Lincoln Kato é bastante jovem, mas já demonstrou potencial e conhecimento nas categorias de base e no comando da equipe na série Bronze em 2014. Terá pela frente seu maior desafio, que será levar o time para a chave Ouro no próximo ano.

O projeto renasce com os pés no chão, mas com ousadia. Bem estruturado dentro e fora de quadra, com investimento de R$ 500 mil na temporada e é bom ressaltar sem nenhum apoio público, bem organizado e com o objetivo de a médio prazo recolocar Londrina no calendário do futsal nacional.

E a expectativa para isso é grande, já que a Unifil e o Colégio Londrinense têm mostrado ao longo do tempo que sempre que um projeto é lançado ele é coroado com bons resultados. Desde os tempos do handebol.

A instituição nunca deixou para trás dívidas, ações trabalhistas ou problemas com atletas por falta de pagamento ou algo similar. O que é acordado, é cumprido. A Unifil é o tipo de parceiro que o esporte de Londrina nunca pode abrir mão.

Infelizmente, as últimas administrações da Fundação de Esportes não tinham esta visão. Que a nova gestão possa corrigir este erro.

Boa sorte e sucesso na nova empreitada. O esporte de Londrina está carente de bons espetáculos e bons times.
24/03/2015 - 11:58
  RSS  
Vilmar Caus, o Mazinho, é o novo presidente da Fundação de Esportes de Londrina. O anúncio oficial será ao longo da semana. O novo diretor técnico será o também professor Élcio Lentini, o Tupã. Informação confirmada em primeira mão pelo repórter Fábio Fernandes, da Rádio Paiquerê.

Havia passado da hora do prefeito Alexandre Kireeff mexer na direção da FEL. O trabalho feito atualmente é muito ruim. Não sei se a nova diretoria será boa e eficiente, pelo menos são homens que trabalham há muitos anos com o esporte e conhecem a realidade esportiva do município.

Em comum, Mazinho e Tupã participaram dos grandes momentos do esporte de Londrina, quando a cidade tinha um ótimo time de basquete, que participava da Liga Nacional.

Mazinho é professor, técnico de basquetebol e já foi coordenador da regional Norte da Secretaria Estadual do Esporte. Tupã também é professor da rede estadual de ensino e já foi dirigente da próprio FEL.

Os novos homens fortes da FEL hoje estão em Curitiba, já representando o esporte londrinense, na Secretaria Estadual do Esporte.
24/03/2015 - 10:45
  RSS  
Em países sérios e onde os clubes não são reféns de torcedores violentos, não há tolerância para agressões e intimidações por parte de torcedores.

A diretoria do Real Madrid agiu de forma rápida e enérgica contra torcedores que tentaram agredir e intimidaram jogadores do clube, após a derrota para o Barcelona.

Veja o vídeo.
24/03/2015 - 10:18
  RSS  
Mudanças no comando da Fundação de Esportes de Londrina já estão definidas pelo prefeito Alexandre Kireeff. O nome do novo presidente e do novo diretor técnico serão revelados na quarta-feira, após publicação no Diário Oficial.

Márcio Correa e Jeferson Del Fraro já foram comunicados que não continuam na FEL. As críticas ao trabalho da Fundação, que já não são novas, se intensificaram nas últimas semanas e o prefeito não teve como não fazer mudanças.

O novo presidente é muito conhecido pela comunidade esportiva de Londrina e é ligado ao basquetebol e ao PTB. Com a chegada do novo dirigente, outras mudanças também vão ocorrer na diretoria da FEL.
< 1 | 2 | 3 | 4 | 5 >
Lucio Flávio
 
Formado em Comunicação Social-Jornalismo e Administração-Marketing. Repórter Esportivo da Rádio Paiquerê AM desde 1997. Repórter também da Folha de Londrina. Participou de coberturas esportivas nacionais e internacionais como Copa do Mundo, Olimpíadas e Copa América. Twitter: @Luciobortoti



Sites Sugeridos
 
ARQUIVO
Mês
Ano
PUBLICIDADE