26/07/17
26º/13ºLONDRINA
13/06/2017 09:25
Dicas

5 filmes inspiradores sobre liderança de pessoas

Se você nos acompanha há algum tempo, provavelmente já deve ter colocado em prática o método de trabalhar filmes em treinamentos voltados para as lideranças da sua empresa. Aqui, indicamos alguns longas, baseados em histórias reais e inspiradoras, que oferecem grandes lições para gestores de qualquer tipo de negócio. Agora, selecionamos outros cinco filmes para ajudá-lo no processo de formação dos seus líderes, mas, desta vez, as histórias são focadas na liderança de pessoas.

Anote aí:


Gandhi – O filme conta a trajetória de Mohandas Karamchand Gandhi, líder do movimento de independência da Índia. A história começa em 1893, quando Gandhi é expulso da primeira classe de um trem na África do Sul por estar em um compartimento apenas de brancos, e vai até o seu assassinato e funeral, em 1948. Durante algumas décadas, o advogado liderou o país até a libertação do Império Britânico sem mortes ou violência. Com humildade e vivendo como um homem do povo, tratou a todos, independente de religião, igualmente. Por isso, os indianos enxergaram nele um líder que entendia as necessidades do povo, tinha os melhores interesses no coração e que lutava pelo bem-estar de todos. Trata-se de um filme sobre liderança pelo exemplo, mostra o compromisso que Gandhi tinha com a própria missão e como conseguiu inspirar e ser seguido por tantas pessoas.



O homem que mudou o jogo – É uma produção com temática esportiva, mas que tem tudo a ver com o mundo dos negócios. Conta a história de um executivo responsável por um time de baseball que, com uma lista de jogadores com a média salarial mais baixa entre todos as equipes, conseguiu uma sequência de 20 vitórias seguidas na liga profissional americana. Para alcançar esse resultado, Billy Beane (interpretado por Brad Pitt) apoiado nas teorias de um nerd recém-formado pela Universidade de Yale, aposta nas estatísticas para montar a base de um time vencedor. A principal métrica para a seleção de atletas é o número de vezes que cada um chega à primeira base. Ou seja, o foco do trabalho é naquilo que os jogadores são capazes de fazer, e não em suas fraquezas. Mas não é só isso. Ao longo do campeonato, Beane se aproxima dos jogadores e encoraja o capitão do time a assumir uma postura de líder. O filme mostra, portanto, a importância do raciocínio analítico na tomada de decisões sobre pessoas e por que ter boas informações aumenta o poder de influência dos líderes.



12 homens e uma sentença – O drama, de 1957, se passa durante o julgamento de um jovem latino acusado de ter matado o próprio pai. Doze jurados se reúnem para decidir a sentença. Onze deles, cada um com sua convicção, votam pela condenação. Porém, o jurado número 8, Davis, interpretado por Henry Fonda, duvida da culpa do réu e tenta convencer os outros a repensar a sentença. Para isso, enfrenta má vontade e diferentes interpretações do fato. No entanto, todos são obrigados a rever as circunstâncias do crime para defender sua decisão. O filme fala sobre grandes temas que envolvem a liderança de pessoas: poder de influência, gerenciamento de conflitos, negociação, e principalmente sobre ter coragem de, quando necessário, manter uma posição firme mesmo quando toda equipe é contrária.



Amor sem escalas – Ryan Bingham (George Clooney) é contratado por companhias para demitir pessoas e passa boa parte do ano viajando de avião pelo país. Acostumado com o desespero e a angústia alheios, se tornou uma pessoa fria. Em um dado momento da história, ele vê o seu emprego ameaçado pela contratação da arrogante Natalie Keener (Anna Kendrick). Ela criou um sistema de videoconferência para que as pessoas pudessem ser demitidas sem que fosse necessário deixar o escritório. Para permanecer no cargo, Bingham viaja com Anna e mostra a ela a realidade de seu trabalho. O filme trata de um ponto bastante delicado de uma das funções dos líderes: o de serem mensageiros de notícias indesejáveis, não apenas de demissões, mas de informações sobre corte de custos ou de projetos, por exemplo. Gestores novos e inexperientes enfrentam grandes dificuldades ao cumprir esse tipo de tarefa e o filme dá algumas dicas de como superá-las.



Hotel Ruanda – Um excelente longa para debater com seus gestores sobre o gerenciamento de crises. A história, baseada em fatos reais, se passa em 1994 e trata de um conflito político em Ruanda, na África, que levou à morte quase um milhão de pessoas em apenas cem dias. O conflito entre hutus e tutsis começa a partir da morte do presidente em um atentado, após ter assinado um acordo de paz. Na luta pela sobrevivência, e sem apoio de outros países, os ruandenses buscam saídas para sobreviver às atrocidades. O gerente do Hotel Milles Collines, na capital de Ruanda, Paul Rusesabagina (Don Cheadle), consegue manter o prédio a salvo e, contando apenas com a própria coragem e habilidades de negociação, abriga mais de 1.200 pessoas durante o conflito arriscando a própria vida inúmeras vezes. Ou seja, é um filme inspirador para discutir como os líderes podem se doar, na prática, para suas equipes.

Falta de orçamento não é desculpa para cancelar treinamentos voltados para as lideranças da sua empresa. É possível promover ações interessantes e que provoquem discussões e construção de conhecimento com iniciativas simples, como a discussão de filmes, basta apenas planejamento e organização.

Para não errar, confira neste post o "passo a passo" de como organizar, com sucesso, uma sessão de cinema que agrade aos seus líderes e ajude-os no desenvolvimento de novas competências. Bom trabalho!

** Para descrever as histórias dos filmes, utilizamos informações disponíveis nas sinopses dos sites Adoro Cinema e WikiPedia.

Equipe Caput Consultoria
comentários
Continue lendo
Veja mais e a capa do canal
Hospedado pela: