Pesquisar

Canais

Serviços

Gustavo Carneiro/Grupo FOLHA
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Atropelamentos

Com acidentes envolvendo animais ao redor do Parque Arthur Thomas, Sema pede mais sinalização

Rafael Machado/Grupo FOLHA
15 out 2021 às 08:32
Continua depois da publicidade
Em apenas duas semanas de outubro, a Sema (Secretaria Municipal do Ambiente) constatou quatro atropelamentos envolvendo animais que vivem no Parque Arthur Thomas. 


O número pode parecer pequeno, mas assusta quem lida com os bichos todos os dias. Segundo o biólogo e gerente de Fauna e Biodiversidade da órgão, Jonas Henrique Pugina, em média um acidente desse tipo acontece por mês. Por isso, a CMTU (Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização) foi acionada por meio de ofício para reforçar a sinalização no entorno. 

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


Dos atropelamentos recentes, todos foram fatais. São quatis, macacos e lagartos que andam em bando e atravessam lentamente as ruas. "Não há uma razão específica para esse crescimento, nos parece mais uma coincidência. O motorista que passa pelo Arthur Thomas precisa ter a consciência de que está circulando em uma área de preservação. Toda atenção é importante", diz o servidor. 

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade


Leia também: Motorista que atropelou cerca de 20 capivaras é identificado em Apucarana


A Sema não pediu uma sinalização específica para a CMTU, mas o ofício sugere "indicações verticais e redutores de velocidade" nas Ruas Barcelona e Da Natureza. A companhia ainda não respondeu a solicitação. O Parque Arthur Thomas tem 85 hectares e foi criado em setembro de 1975.  


Continue lendo na Folha de Londrina.

Continue lendo