Pesquisar

Canais

Serviços

Pixabay
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Proteção

Seguro automotivo: dicas para ficar atento na hora de contratar

Redação Bonde com Assessoria de Imprensa
03 jan 2022 às 10:35
Continua depois da publicidade

O ano de 2021 sagrou-se como um período de retomada das atividades comerciais no Brasil e no mundo, de ajustes para a maioria dos setores da economia e também ao bolso do consumidor brasileiro, que acompanhou a inflação dos preços de produtos e serviços. 

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


Tanto o IGP-M (Índice Geral de Preços – Mercado) quanto o IPCA (Índice de Preço ao Consumidor Amplo), que medem a variação de preços da cadeia produtiva e a alteração do valor pago pelo consumidor final, respectivamente, registraram altas seguidas ao longo do ano.

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade


Essa elevação atingiu o segmento de automotivos com reajustes nos modelos novos e usados, de carro, moto ou caminhão.


Houve queda na produção de veículos novos, ocasionada pela parada temporária da indústria durante o período mais crítico da pandemia de covid-19, e aumento na demanda por seminovos, consequentemente. 


A variação para cima do valor dos autos impacta diretamente o IPVA (Imposto Sobre Propriedades de Veículos Automotores), que ficará mais caro em 2022, já que a base de cálculo do licenciamento é uma porcentagem que varia de 3 a 4% do preço médio do veículo praticado no mercado no final do exercício anterior ao da cobrança.

Continua depois da publicidade


Nesse contexto, é recomendável planejar-se para cumprir os compromissos essenciais, como o pagamento do IPVA e a aquisição ou a renovação da apólice de seguro


"Deixar o veículo desprotegido com a intenção de evitar gastos, correndo o risco de sofrer um sinistro, pode acabar trazendo prejuízos. Vale lembrar que garantir uma cobertura adequada às necessidades reais é a melhor forma de economizar sem abrir mão da segurança e da proteção oferecidas pela apólice de seguro”, orienta Denis Ferro, CEO da Santander Auto.


O conserto do próprio carro, do veículo de terceiros e a perda do automóvel por roubo ou furto são ocorrências que trazem enorme prejuízo, se não forem cobertas por seguro. 


Há, ainda, outros pontos de atenção na hora de se escolher a proteção para o veículo. Confira as dicas: 


*Faça um mapeamento das despesas essenciais do ano e liste as prioridades;


*Faça uma avaliação do perfil do condutor antes de escolher o seguro: para que ele fará uso do veículo; quais os horários de uso; quais os possíveis riscos a que estará exposto. Isso evitará o exagero na aquisição da proteção, o que pode tornar o serviço mais caro;


*Não elimine opções de cobertura somente para economizar pois, em caso de acidente, o prejuízo poderá ser significativo;


*Se morar em áreas com alagamentos constantes, leve esse fator em consideração na escolha do plano de seguro;


*Atente-se ao contrato e verifique condições especiais na possibilidade de adquirir o seguro por mais de um período e proteger-se de variações de preços que ocorrem naturalmente a cada ano;


*Considere a economia de tempo e escolha uma empresa que atenda suas necessidades com simplicidade, agilidade e segurança, desde o momento da aquisição da apólice até o suporte no pós-venda, para não ficar na mão quando precisar acionar um serviço;


*Procure coberturas que ofereçam as melhores condições de pagamento, como parcelar o seguro na mesma quantidade de parcelas do financiamento do veículo, sem acréscimo. Sempre verifique se há bônus disponível para ser utilizado.

Continue lendo