Pesquisar

Canais

Serviços

Reprodução/Facebook (Nissan)
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Auto-falantes

Remodelado, Nissan Kicks aposta em equipamento de som

Fernando Pedroso/Folhapress
09 nov 2021 às 06:00
Continua depois da publicidade

O mercado de utilitários esportivos compactos conta com inúmeras opções. Resta aos modelos tentarem se diferenciar como podem. O Nissan Kicks, remodelado recentemente, apostou alto no equipamento de som.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


Ao menos na versão Exclusive, testada pelo Agora, o resultado agrada aos ouvidos e o motorista é o grande privilegiado, com dois auto-falantes da marca Bose instalados no apoio de cabeça do banco. Para quem gosta de ouvir música com nitidez, está aí um bom motivo para pagar R$ 126.190 pelo Kicks mais caro da linha.

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade


A novidade vai levar, inclusive, seis airbags, ar-condicionado digital automático com uma zona de temperatura, alerta de colisão frontal, assistente de mudança de faixa, luzes de LED e câmera com visão 360º, itens facilmente encontrados na concorrência, talvez custando mais caro, no entanto.


O comprador ganha também o visual modificado na última reestilização. Os faróis de LED ficaram mais compridos e encostam na grade, contornada por uma faixa preta. Na traseira, as lanternas são equipadas com novas lâmpadas e uma faixa acrílica ligando uma a outra, mas o formato não mudou.


E todo este pacote visual pode ser pintado na chamativa cor Azul Elétrico, que adiciona mais R$ 1.700 ao preço ou R$ 2.850 se quiser o teto preto. Não há opção de teto solar, um dos destaques da nova geração do rival Hyundai Creta, também recém-chegada às lojas.

Continua depois da publicidade


Mas se os ouvidos e olhos ficam bem com o novo Kicks, o pé direito reclama um pouco. O motor é o mesmo 1.6 de 114 cv. Em tempos em que a concorrência abusa dos motores turbos e até o Pulse 1.0 já bate nos 130 cv, é pouco.


O câmbio CVT (sem troca de marcha) só ajuda a deixar o Kicks mais lento em arrancadas e ultrapassagens, mesmo com a tecla Sport (escondida na alavanca da transmissão) acionada.


E nem dá para justificar com o consumo. Durante o teste do Agora, com álcool no tanque, o Kicks fez uma média de 6,7 km/l, mesma faixa dos concorrentes.


Mas volte a cogitar o Nissan caso a prioridade não seja desempenho. O Kicks é confortável, silencioso, bem equipado e também mais barato que seus concorrentes topo de linha. Pelo preço dele, por exemplo, compra um Volkswagen T-Cross básico (R$ 124.990)


Conta com bom espaço interno, mesmo que pareça pequeno por fora. O porta-malas tem 432 litros, um dos maiores da categoria.

Continue lendo