Pesquisar

Canais

Serviços

- Divulgação
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Morte de travesti

Sem inquérito, MP pede que suspeitos usem tornozeleiras

09 jan 2019 às 14:48
Continua depois da publicidade

O promotor Ricardo Domingues pediu nesta quarta-feira (9) que a juíza da 1ª Vara Criminal, Elisabeth Kather, substitua as prisões preventivas de Anderson Aparecido dos Santos Pires, 28 anos, Kenny Roger Fioravante Pereira, 26, e José Mauro Lopes da Silva, 25, por medidas cautelares, como uso de tornozeleira eletrônica e comparecimento mensal ao Fórum. Eles são suspeitos de envolvimento na morte da travesti Scarlet, 33, durante a madrugada do dia 10 de dezembro. O crime aconteceu na esquina da avenida Leste Oeste com a rua Cabo Verde, área central de Londrina.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


Para o Ministério Público, a medida precisa ser dada porque o inquérito policial, que ainda não foi encerrado, carece de mais diligências. Quando passaram por audiência de custódia, os três permaneceram presos por "risco à ordem pública e estímulo à criminalidade, aumentando a insegurança e o descrédito da Justiça", como escreveu na decisão a juíza Claudia Andrea Bertolla Alves, que comandou a sessão.

Continua depois da publicidade


O promotor solicitou que o Instituto Médico Legal envie o laudo de necropsia da vítima, o que comprova as lesões de outra travesti que presenciou as agressões e o exame toxicológico de uma porção de cocaina apreendida com os rapazes. O Instituto de Identificação também foi oficiado para encaminhar a perícia do carro, o confronto datiloscópico das impressões digitais coletadas e a análise da lâmina da faca usada para assasinar Scarlet.


Como tudo aconteceu

De acordo com a Polícia Militar, o trio passaram em um Citroen prata pela Leste Oeste, desceram do carro na altura da rua Cabo Verde e começaram a agredir Scarlet e uma travesti que estava com ela. O veículo era conduzido por Pires. Os outros dois disseram que o automóvel onde eles estavam foi atingido no para-brisa por um tijolo, quando teria começado uma confusão generalizada. 


Eles informaram que deixaram o local para levar Anderson a um hospital, já que o jovem teria sido ferido durante o alvoroço. Após ter sido golpeada, Scarlet ficou caída no chão até a chegada dos socorristas do Siate. Os bombeiros apenas confirmaram a morte. 

Continua depois da publicidade

O Citroen foi encontrado pela Guarda Municipal abandonado na avenida Dez de Dezembro.


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade