28/10/20
PUBLICIDADE
Edison  Yamazaki
Edison  Yamazaki
25/01/2015 - 10:34
Imprimir Comunicar erro mais opções
Acompanho diariamente quase tudo o que acontece no mundo esportivo. Leio vários sites na Internet, assisto aos jogos dos campeonatos italianos, inglês, alemão e espanhol. Às vezes até um Paris Saint German versus Mônaco, eu assisto.
Por isso, lendo os notícias esportivas em sites brasileiros, acho que poucos sabem que neste momento está sendo realizado a Copa da Ásia, que tem como "irmãos" a Copa América, Copa da África e o similar europeu.
Aqui na Ásia o nível técnico ainda é baixo, como já escrevi inúmeras vezes. Sim, trabalho aqui, mas não compactuo com o que, às vezes, ouço por aí. De que o futebol japonês melhorou de nível depois da profissionalização. É uma verdade relativa porque os outros países também melhoraram.
Enfim, o que ocorreu para o selecionado japonês nessa Copa da Ásia é para ser esquecida. Começaram com um dos favoritos, cheio de pombas. Só esqueceram de que os seus três primeiros adversários são para lá de ruins. Venceu a Palestina, Iraque e Jordânia.
É isso mesmo. Esses foram às seleções que o Japão enfrentou na fase de grupos. Como sobem dois times, Japão e Iraque seguiram em frente. Sobraram oito equipes e na fase do mata-mata o Japão jogou contra o Emirados Árabes Unidos, nesta sexta-feira, 23.
Como aconteceu em várias outras ocasiões, o país que diz que o futebol vem evoluindo perdeu nos pênaltis e foi eliminado.
Importante ressaltar que sofreu o gol aos 7 minutos e só conseguiu o empate quase no fim do segundo tempo. Continuaram empatados na prorrogação sendo que os pênaltis foram desperdiçadas por Honda e Kagawa, os dois maiores astros do selecionado nipônico no momento.
No dia seguinte os "especialistas" começaram a discutir as razões da equipe não conseguir resultados internacionais. Um deles disse que os times japoneses da J.League contratam atacantes estrangeiros para suas equipes, não permitindo que joguem os japoneses. Razão para a falta de gols dos Samurais Blues.
Se for nessa linha de pensamento, os ingleses deveriam mandar para casa Diego Costa, Van Pierse, Aguero e Falcão, entre outros. Os italianos vão precisar se despedir de Tevez, Pogba, Klose e Higuaín, e os espanhóis rescindirem os contratos de Cristiano Ronaldo, Messi, Neymar, Bale e Suarez. Dá para levar a sério alguém que tem esse tipo de pensamento?
Mas aqui é assim mesmo. Quase ninguém ainda entende de futebol o suficiente para fazer sugestões inteligentes, que possam mudar o rumo do que acontece no momento.
As seleções sub-17 e sub-20 do Japão não conseguiram a classificação para o mundial pela quarta vez seguida. A seleção sub-21 foi eliminada nas oitavas de finais.
E assim, vamos levando a vida por aqui.

Japão x UEA

COMENTE ESTE POST

 Caracteres restantes : 2000
Edison Yamazaki
 
Paulistano, preferiu contribuir com o esporte desistindo de ser atleta para estudar Educação Física. Foi da convivência com os seus alunos que ele entendeu que toda emoção que viveu dentro das quadras, dos campos, das pistas e das piscinas é muito mais abrangente do que somente vencer ou perder. Descobriu que as relações humanas e as amizades são tão importantes quanto à saúde e o bem estar. Com isso na cabeça foi para o outro lado mundo e hoje vive em Kyoto.



ARQUIVO
Mês
Ano
AVISO: Opiniões e informações contidas nos blogs hospedados nesta plataforma são de responsabilidade exclusiva dos autores e não refletem os valores do Portal Bonde.
PUBLICIDADE
 
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados