28/02/20
32º/19ºLONDRINA
Edison  Yamazaki
Edison  Yamazaki
16/12/2018 - 06:59
Imprimir Comunicar erro mais opções
O Japão valoriza os estudos. Algumas vezes de maneira obsessiva, que causam problemas, mas em alguns casos essa busca pelo conhecimento tem o seu reconhecimento.
Recentemente mais um Prêmio Nobel foi concedido à um pesquisador japonês.
Tasuku Honjo (72 anos), pesquisador médico da Universidade de Kyoto, foi até Estocolmo participar das solenidades e receber um prêmio das mãos de Carls Gustavo XVI, rei da Suécia.
Ele vinha aprimorando uma descoberta contra o câncer desde 1992. Descobriu a proteína PD-1, que estimua o sistema imunológico a atacar um tumor cancerígeno, revolucionando alguns tratamentos.
Foi agraciado juntamente com o americano James P. Allison (70 anos) que descobru a proteína CTLA-4, um inibidor do linfócito T.
Com as descobertas, ambos transformaram o campo de pesquisa contra o câncer, com um princípio novo que aproveitam as habilidades do sistema imunológico em combater as células cancerígenas.
Esta é o vigésima sexto Prêmio Nóbel concedido ao Japão, e o quinto na área de Medicina e Fisiologia.
Mesmo com resultados como esse, existem muitas discussões sobre o atual sistema de ensino japonês, que é em período integral desde o primário, com uma infinidade de atividades extra-curriculares que só terminam no fim do ensino médio. Essa atividades acontecem inclusive aos sábados e domingos, não permitindo dias de descanso para os que participantes. Por conta disso, muitos professores também são obrigados a trabalharem os 7 dias da semana, sem direito à horas extras ou remunerações adicionais.
Está feito a confusão.

Nobel Prize
COMENTE ESTE POST

 Caracteres restantes : 2000
Edison Yamazaki
 
Paulistano, preferiu contribuir com o esporte desistindo de ser atleta para estudar Educação Física. Foi da convivência com os seus alunos que ele entendeu que toda emoção que viveu dentro das quadras, dos campos, das pistas e das piscinas é muito mais abrangente do que somente vencer ou perder. Descobriu que as relações humanas e as amizades são tão importantes quanto à saúde e o bem estar. Com isso na cabeça foi para o outro lado mundo e hoje vive em Kyoto.



ARQUIVO
Mês
Ano
AVISO: Opiniões e informações contidas nos blogs hospedados nesta plataforma são de responsabilidade exclusiva dos autores e não refletem os valores do Portal Bonde.
PUBLICIDADE