Pesquisar

Canais

Serviços

Continua depois da publicidade

O sentido da vida

30 dez 2015 às 11:15
Continua depois da publicidade

Tenho certeza de que essa questão já foi levantada milhares de vezes, e com a
mesma quantidade de respostas, possivelmente diferentes umas das outras.
Afinal, qual o sentido da vida?
Particularmente, penso sobre o tema com certa frequência. Conforme o tempo
vai passando, ainda mais.
Recentemente me envolvi num acidente. É a primeira vez na minha vida que
acionei um seguro. Nada de grave com o velho corpo, apenas perdas materiais.
Ainda bem!
Dentro do carro capotado, me senti como uma sardinha em óleo de oliva,
imprenssado entre latas e vidros quebrados. Rapidamente vieram os "curiosos"
mas em menos de dez minutos já estava de pé, fora do carro, olhando o estrago.
O "parceiro" no acidente também não se machucou, ficou apenas o susto.
A polícia veio rapidamente, a aglomeração também, e juntos até tentamos
desvirar o carro porque naquela posição até parecia que o motorista havia
morrido. Os outros que passavam arregalavam os olhos achando que algo de
muito grave havia acontecido. Nada, absolutamente nada sério havia
acontecido.
Proteção do anjo da guarda? Sorte? Não era o momento?
Tantas perguntas para nenhuma resposta "lógica".
No fim de tudo cheguei em casa de táxi com as minhas coisas nas mãos. No dia
seguinte fui trabalhar normalmente, mas sem deixar de pensar sobre o
ocorrido.
Por que algumas coisas acontecem? Qual a razão de estarmos aqui, vivendo o
que vivemos?
A família, os filhos, os amigos e tudo o que nos cercam devem estar alí por
alguma razão. A nossa profissão tem a ver com a maneira como vivemos?
Coincidência? Será que em nossas vidas tudo já está previamente planejado?
Perguntas que não acabam mais. O pior é quase nenhuma delas tem uma
resposta exata.
O sentido da vida é constituir uma família? Ajudar os outros? Evoluir? Criar? Ter
filhos? O que será?
O ano está chegando ao fim, e é exatamente nessa época que a maioria das
pessoas se põe a refletir. Eu não, reflito todo final de dia, faça chuva ou faça sol.
E ainda não descobri muitas coisas que regem o nosso destino.
Destino existe ou somo nós que a construímos?
Nossa, mais uma pergunta!
Voltando ao mundo capitalista, neste momento, estou esperando o contato da
seguradora para ver se recebo algum trocado pela perda do carro. Se vier, o
dinheiro chegará em boa hora, porque nesta época do ano tudo fica mais caro.
Fisicamente não sofri sequer um arranhão, mas lá dentro, minha dúvida ou
curiosidade aumentou vertiginosamente.
E para você, qual o sentido da vida?
Feliz Ano Novo!

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

O sentido da vida


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade