29/03/20
32º/19ºLONDRINA
Marden Machado
Marden Machado
07/02/2020 - 05:16
Imprimir Comunicar erro mais opções


O cineasta chinês Jia Zhangke vem construindo uma sólida carreira desde sua estreia em 1995. Ao longo desse tempo ele vem mesclando curtas e longas, seja de ficção ou documental, atuando, na maioria das vezes, como produtor, diretor e roteirista. É assim neste Amor Até as Cinzas. Como é recorrente em sua obra, Zhangke sempre insere as transformações de seu país no contexto das histórias que conta. Não é diferente aqui. Tudo começa em 2001 quando Qiao (Zhao Tao, esposa do diretor na vida real), uma jovem dançarina apaixonada pelo mafioso Bin (Liao Fan), é presa por disparar uma arma em uma briga de gangues. Ela queria proteger seu namorado, no entanto, é presa. A história avança pelos anos seguintes e, fiel à estética precisa do diretor, abre espaço para discutir questões de grande profundidade ao se concentrar na trajetória de Qiao. Estruturado em três atos bem distintos, Amor Até as Cinzas subverte expectativas e reserva boas surpresas na alternância de ritmo de sua narrativa. Assim, como uma dança.

AMOR ATÉ AS CINZAS (Jiang Hu Er Nü – China 2018). Direção: Jia Zhangke. Elenco: Zhao Tao, Liao Fan, Diao Yi’nan, Ding Jiali, Dong Zijian e Feng Xiaogang. Duração: 136 minutos. Distribuição: Imovision.
COMENTE ESTE POST

 Caracteres restantes : 2000
Marden Machado
 
Escrevo, todos os dias, sobre um filme, complementando minha participação nos programas Light News (na rádio Transamérica Light FM - 95,1), na rádio CBN Curitiba (90,1 FM), no programa Caldo de Cultura (UFPR TV - canais 15 da NET, 71 da TVA ou via web no http://www.tv.ufpr.br/), e no canal http://www.youtube.com/cinemarden.



ARQUIVO
Mês
Ano
AVISO: Opiniões e informações contidas nos blogs hospedados nesta plataforma são de responsabilidade exclusiva dos autores e não refletem os valores do Portal Bonde.