12/12/19
35º/23ºLONDRINA
PUBLICIDADE
Marden Machado
Marden Machado
12/11/2019 - 00:46
Imprimir Comunicar erro mais opções


A influência de A Felicidade Não Se Compra pode ser percebida facilmente na carreira de muitos cineastas. E, consequentemente, nos filmes que fizeram. Um Homem de Família, que Brett Ratner dirigiu no ano 2000, é apenas mais um bom exemplo. O roteiro de David Diamond e David Weissman gira em torno de Jack Campbell (Nicolas Cage). É um grande investidor, rico e solitário. Certo dia ele imagina como teria sido sua vida caso ele tivesse se casado com sua namorada de colégio Kate (Téa Leoni). Na melhor tradição da obra-prima de Frank Capra, é dado a Jack a chance de experimentar uma outra vida em decorrência de uma decisão importante do passado. Nicolas Cage está perfeito na pele do perplexo Jack. Seja na vida que tem como na que poderia ter tido. E sua química com Téa Leoni funciona que é uma maravilha. Na essência, Um Homem de Família trata das escolhas que fazemos e como elas afetam nosso futuro e o das pessoas que amamos e nos rodeiam. Sem almejar algo grandioso, o filme nos diverte e emociona. E ainda nos faz pensar nas decisões que tomamos no passado.

UM HOMEM DE FAMÍLIA (The Family Man – EUA 2000). Direção: Brett Ratner. Elenco: Nicolas Cage, Téa Leoni, Don Cheadle, Makenzie Vega, Jeremy Piven, Saul Rubinek e Josef Sommer. Duração: 125 minutos. Distribuição: Europa Filmes.
COMENTE ESTE POST

 Caracteres restantes : 2000
Marden Machado
 
Escrevo, todos os dias, sobre um filme, complementando minha participação nos programas Light News (na rádio Transamérica Light FM - 95,1), na rádio CBN Curitiba (90,1 FM), no programa Caldo de Cultura (UFPR TV - canais 15 da NET, 71 da TVA ou via web no http://www.tv.ufpr.br/), e no canal http://www.youtube.com/cinemarden.



ARQUIVO
Mês
Ano
AVISO: Opiniões e informações contidas nos blogs hospedados nesta plataforma são de responsabilidade exclusiva dos autores e não refletem os valores do Portal Bonde.
PUBLICIDADE