10/08/20
28º/15ºLONDRINA
PUBLICIDADE
Sylvio do Amaral Schreiner
Sylvio do Amaral Schreiner
07/02/2020 - 10:46
Imprimir Comunicar erro mais opções
Muitas pessoas dizem que dinheiro não é tão importante assim na vida e para se ter felicidade. Mas por que então as pessoas querem tanto o dinheiro? Por que o dinheiro é que define as pessoas? Por que os piores problemas do mundo têm dinheiro ou a falta dele envolvidos? Penso que minha vida seria bem melhor com dinheiro ou se eu fosse herdeiro de uma grande fortuna e não precisasse ter que trabalhar. O que você pode me dizer da nossa relação com o dinheiro?

O dinheiro é uma realidade da vida e de nada adianta subestimá-lo. Ele nos proporciona uma série de comodidades, confortos e segurança e ninguém pode viver sem dinheiro ou sem algo que se pareça com ele, pois até mesmo as comunidades que vivem do escambo dão um valor simbólico para as suas transações, que é justamente o que o dinheiro faz. Precisamos ser honestos e dizer que o dinheiro é necessário.

Pixabay
Pixabay


Entretanto, a relação com o dinheiro é que se apresenta problemática. Isso ocorre porque o dinheiro representa uma realidade da vida e lidar com a realidade é sempre algo complicado e que facilmente fica deturpado. As pessoas lidam tão mal com o dinheiro, usando-o como instrumento de poder, de destaque, de felicidade, porque no fundo não sabem como lidar com a realidade de suas próprias vidas, ou seja, se projeta intensamente no dinheiro o que se passa na mente das pessoas.

A economia financeira do mundo é um reflexo da nossa própria economia mental. Portanto, com uma breve olhada nos jornais financeiros dá para se ter uma ideia de como anda mal o mundo psíquico. Os valores acabam ficando distorcidos e perdem o sentido. Troca-se valores reais (subjetivos) por valores monetários. Afinal, é bem mais fácil ter que lidar com algo concreto como o dinheiro e nele depositar todas as nossas expectativas e frustrações do que lidar com o subjetivo e imaterial de nossas mentes.

Agora, quando você diz que sua vida seria bem melhor se você contasse com uma bela quantia para que assim não precisasse trabalhar, você dá a ideia de que trabalhar é custoso e de que gostaria de se esquivar dessa tarefa. Trabalhar, aqui, não significa um trabalho formal, tipo emprego, mas tem uma implicância em se ter que trabalhar o que se passa na mente. Em outras palavras, trabalhar é lidar com a realidade interna e isto é um exercício sempre oneroso. Tem-se a falsa ideia de que se alguém tiver dinheiro não precisa mais trabalhar, que a vida vai estar resolvida. Pode até ser que possa se desfazer de seu emprego, mas nunca poderá deixar de trabalhar com sua própria mente e vida. É preciso enfrentar a realidade e lidar com as coisas como elas são.
COMENTE ESTE POST

 Caracteres restantes : 2000
Sylvio do Amaral Schreiner
 
No blog Mundo Vivo o psicoterapeuta Sylvio do Amaral Schreiner convida o leitor a refletir sobre questões que afligem e maravilham as pessoas. Por meio de artigos pertinentes e atuais, podemos discutir sobre tudo e, com isso, enriquecer nossa sabedoria – lembrando que sabedoria e conhecimento são coisas diferentes. Conhecimento é TER, sabedoria é SER. Esperamos que este seja um espaço para a sabedoria vir a morar, se modificar e evoluir.



ARQUIVO
Mês
Ano
AVISO: Opiniões e informações contidas nos blogs hospedados nesta plataforma são de responsabilidade exclusiva dos autores e não refletem os valores do Portal Bonde.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
 
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados