Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
64 desaparecidos

Defesa Civil confirma mais três mortes e tragédia no Rio Grande do Sul totaliza 165 óbitos

Folhapress
25 mai 2024 às 10:09
- Rafa Neddermeyer/Agência Brasil
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

A Defesa Civil do Rio Grande do Sul confirmou no boletim das 9h deste sábado (25) mais três mortes pelas fortes chuvas no estado, totalizando 165 óbitos. O número pode aumentar nos próximos dias, já que ainda há 64 desaparecidos. São 806 feridos.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Leia mais:

Imagem de destaque
Arquitetura que inclui a natureza

Chinês criador das cidades-esponja diz que Brasil pode ser referência

Imagem de destaque
Novo editorial

Editor da revista Science pede cautela sobre evidências de danos às crianças causados pelas redes sociais

Imagem de destaque
Práticas cotidianas dos brasileiros

Um em cada três brasileiros que diz ter coleta seletiva não separa o lixo, aponta Datafolha

Imagem de destaque
Aposentados e pensionistas

Justiça Federal libera R$ 2,06 bilhões em atrasados do INSS

No total, 469 municípios foram afetados, 55.791 pessoas continuam desabrigadas e 581.638 foram desalojadas.

Publicidade


Conforme o governo gaúcho, 83.593 foram resgatadas.


A chuva retornou à região metropolitana de Porto Alegre na quinta-feira (23) e fez os moradores reviverem o caos da grande enchente do lago Guaíba, que atingiu o nível de 5,33 m no último dia 2, superando o recorde de 4,76 m de 1941. Desde então, as águas estavam baixando lenta, mas constantemente.

Publicidade


Nesta quinta, porém, um temporal de mais de 120 mm voltou a alagar bairros da capital gaúcha. Desde então foram registrados volumes significativos de chuva na maioria do estado, com acumulados entre 40 mm e 60 mm no centro, nos vales e na Costa Doce, e de mais de 80 mm na região metropolitana, segundo a Defesa Civil estadual.

SITUAÇÃO NO RS APÓS AS CHUVAS


- 165 mortes
- 64 desaparecidos
- 806 feridos
- 55.791 desabrigados (quem teve a casa destruída e precisa de abrigo do poder público)
- 581.638 desalojados (quem teve que deixar sua casa, temporária ou definitivamente, e não precisa necessariamente de um abrigo público -pode ter ido para casa de parentes, por exemplo)
- 2.342.460 pessoas afetadas no estado


Imagem
Alagamentos já duram 22 dias e gaúchos acumulam perdas
Com a forte chuva desta quinta-feira (23) em Porto Alegre, os alagamentos já duram 22 dias e se expandem para bairros que até então não haviam sido tão impactados na zona sul da cidade. A cheia de um arroio inundou ruas na capital, obrigando
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade