Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Santuário dos Elefantes

Elefanta de 52 anos morre por eutanásia após não querer mais se levantar

UOL/Folhapress
17 mai 2024 às 10:55
- SEB/Divulgação
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Uma elefanta de 52 anos morreu por eutanásia na quarta-feira (15), no Santuário dos Elefantes Brasil, na Chapada dos Guimarães (MT).

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Leia mais:

Imagem de destaque
"Imposto do pecado"

Maioria é a favor de aumentar preço de bebida alcoólica para reduzir consumo, diz pesquisa

Imagem de destaque
Relacionamentos

Monogamia é puxada pela colonização e marcada por religião e economia, dizem pesquisadores

Imagem de destaque
Valorização da carreira

Servidores do INSS farão 'operação apagão' em junho por reajuste de 33%

Imagem de destaque
Entenda

Julgamento do caso Marielle testa STF sobre delação premiada e foro especial

A decisão ocorreu após Lady se deitar e não demonstrar mais interesse em se levantar. O anúncio foi feito nesta quinta-feira (16) pelas redes sociais da ONG (Organização sem fins lucrativos), que recebeu a elefanta em 2019.

Publicidade


Lady viveu em um circo por cerca de 40 anos. Depois, foi enviada a um zoológico na Paraíba, onde ficou por mais seis anos até chegar no Santuário. Ela desenvolveu doença nas articulações, tinha patas em más condições e um abscesso na bochecha. ''O cativeiro teve um alto custo sobre seu corpo e mente'', explicou a ONG.


A elefanta foi observada durante toda a terça-feira (14), recebendo analgésicos. ''Normalmente, você veria o elefante jogando terra sobre seu corpo ou as orelhas batendo - mesmo no chão, eles permanecem ativos - mas não houve nada disso por parte de Lady'', contou a ONG.


''Tristemente concordamos que Lady parecia ter parado de lutar e estava pronta para partir''. O Santuário contou ter consultado especialistas internacionais e tentaram medicina tradicional, laserterapia, homeopatia e trabalho energético, ''mas sempre com sucesso limitado''.


"Parte da autonomia consiste em dar a cada elefante a capacidade de decidir não continuar. As únicas razões para não respeitarmos o que Lady parecia nos dizer seriam egoístas", disse o Santuário dos Elefantes Brasil.


Imagem
Símbolo da tragédia no Rio Grande do Sul, cavalo Caramelo supera desidratação, mas segue abaixo do peso
O cavalo Caramelo, que foi resgatado de cima do telhado de uma casa em Canoas, no Rio Grande do Sul, está em boas condições de saúde e segue sem precisar de medicações.
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade