Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Sob suspeita

EUA investiga falha em sensores de Airbus da TAM

BBC Brasil
26 jun 2009 às 11:10
- Reprodução/BBC
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

A Agência Nacional de Segurança nos Transportes dos Estados Unidos (NTSB, na sigla em inglês) anunciou, na noite de quinta-feira (25), que está investigando dois incidentes recentes envolvendo aviões Airbus A330 - sendo um deles da TAM.

O voo da companhia aérea brasileira que está sendo investigado é um que fazia a rota entre Miami e São Paulo no dia 21 de maio.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


O outro incidente teria ocorrido na última terça-feira, entre Hong Kong e Tóquio, em um voo operado pela Northwest Airlines, que pertence à companhia americana Delta.

Leia mais:

Imagem de destaque
Neste domingo

Viih Tube terá chá revelação 'discreto' após tragédia no Rio Grande do Sul

Imagem de destaque
300 agentes

Força Nacional vai atuar na segurança de abrigos no Rio Grande do Sul após relatos de abusos

Imagem de destaque
Entenda

Risco de tragédia por chuvas em Porto Alegre foi detectado em 2023

Imagem de destaque
Prejudiciais

Diretor da PRF critica fake news sobre o Rio Grande do Sul


Nos dois casos, o sistema de sensores de velocidade e altitude apresentou falhas durante o voo - um problema que se suspeita ter ocorrido com o Airbus A330 da Air France que caiu no Oceano Atlântico no último dia 31 de maio, com 228 pessoas a bordo.

Publicidade


Sistema de back-up


Segundo um comunicado da NTSB, os pilotos do voo JJ8091 da TAM inicialmente "perceberam uma queda abrupta na temperatura externa indicada, seguida de uma perda das informações de velocidade primária e altitude".

Publicidade


Ainda de acordo com a agência americana, o piloto automático se desconectou e a tripulação brasileira teve de recorrer a instrumentos de back-up, até conseguir restabelecer os dados, cerca de cinco minutos depois.


"O voo aterrissou em São Paulo sem mais problemas, e não houve feridos nem danos à aeronave."

Publicidade


Já o voo da Northwest Airlines teria passado por "um incidente possivelmente semelhante", disse o comunicado da NTSB, que não forneceu mais detalhes sobre o voo, apenas de que não houve vítimas nem danos.


Troca

Publicidade


Após o acidente do dia 31 de maio, a Air France anunciou que ia acelerar o programa de trocas do sensores de velocidade de sua frota de A330 e A340, iniciado em abril.


A Airbus informou, em entrevista à BBC Brasil, que os novos sensores de velocidade dos aviões da empresa já estavam disponíveis desde 2006 e que uma recomendação para a troca desse equipamento também havia sido feita no mesmo ano, apesar de não ser obrigatória.


Os sensores, chamados "Pitot", medem a pressão do ar e permitem informar a velocidade do avião. Os cálculos da velocidade são utilizados por vários sistemas do avião. Os modelos A330 possuem três sistemas "Pitot" independentes.

Segundo a agência de notícias americana Bloomberg, nos Estados Unidos, as companhias United Airlines, Delta e US Airways, além da irlandesa Air Lingus, teriam anunciado que acelerariam a troca dos sensores suas frotas de Airbus.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade