Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Fogos de artifício e fogueiras

Festas juninas aumentam acidentes com queimaduras

Redação Bonde com Agência Brasil
21 jun 2024 às 11:15
- Prefeitura Municipal de Baependi
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Durante as festas de São João, muitos casos de queimaduras são relatados pelo manuseio de fogos de artifício e as típicas fogueiras. 


De acordo com o levantamento feito pela SBCM (Sociedade Brasileira de Cirurgia da Mão), com base nos números do Ministério da Saúde, a maior ocorrência é atribuída a queimaduras de segundo grau, com lesões nos membros superiores: mãos e punhos, braços, tronco, rosto e olhos. 

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


As mãos são as maiores atingidas nos acidentes, afirma o presidente da sociedade, Antonio Carlos da Costa. 

Leia mais:

Imagem de destaque
Alerta

Inpe: Mudanças climáticas estão interferindo em secas e cheias na Amazônia

Imagem de destaque
Escrito nas Estrelas

Como Lauana Prado rompe o conservadorismo que hoje domina a música sertaneja

Imagem de destaque
Apoio ao bioma

Força Aérea lança 336 mil litros de água para combater incêndios no Pantanal

Imagem de destaque
Entenda

Novo STJD negocia cargos e tem confusão com Textor como herança


Também não é incomum que esse tipo de acidente seja fatal, levando à morte ou causando lesões graves e permanentes. Homens de 15 a 50 anos são as principais vítimas.  

Publicidade


“Em geral, como os acidentes com fogos são seguidos de explosões, que ocasionam queimaduras graves, também ocorrem casos de amputações ou ainda deformidade dos membros superiores, assim como da face, que são as áreas mais atingidas”, observa Costa.


A OMS (Organização Mundial da Saúde) informa que cerca de 180 mil pessoas morrem por ano devido a queimaduras gerais, considerada a quinta causa mais comum de lesões não fatais na infância. Quando não provocam a morte, podem causar morbidade, hospitalização prolongada, desfiguração, cicatrizes e incapacidade. 

Publicidade


O SUS (Sistema Único de Saúde) registrou quase cinco mil internações por queimaduras em três meses. De janeiro a março deste ano, 4.809 pessoas foram internadas, uma média de 52 internações diárias por queimaduras. Durante todo o ano passado, foram 19.522 internações. Na área ambulatorial, nos três primeiros meses de 2024 foram realizados 34.567 atendimentos por queimaduras.


De acordo com o especialista, entre junho e julho, com as festas de São João, os fogos de artifício são o maior perigo para as mãos. Em geral, os acidentes são seguidos de explosões que ocasionam queimaduras graves e até provocam amputações.  

Publicidade


"Em relação às fogueiras,  durante o processo de acendimento, especialmente se estiverem sendo utilizados materiais inflamáveis, como papel, madeira seca ou álcool, podem ocorrer estalos e estilhaços, que atingem as mãos, causando queimaduras", explica Antonio Carlos da Costa.  


Em caso de acidente, ele recomenda o seguinte procedimento: a limpeza da queimadura leve deve ser feita com água corrente, usando um jato suave, por cerca de dez minutos. Na sequência, deve-se aplicar uma compressa fria na área. Se a queimadura for grave, siga para uma unidade de saúde imediatamente.

Publicidade


TIPOS DE QUEIMADURA 


As queimaduras são classificadas quanto à profundidade que atingem a pele:

Publicidade


Primeiro grau: quando as lesões atingem somente a camada epidérmica.


Segundo grau: quando há comprometimento da epiderme e a camada superficial ou profunda da derme.

Publicidade


Terceiro grau: acomete, além da pele, outros tecidos como o subcutâneo, músculos, tendões e até mesmo os ossos.


RECOMENDAÇÕES 


A Sociedade Brasileira de Cirurgia da Mão lista orientações para evitar acidentes do tipo e recomendações em casos de ocorrências.


Se decidir usar fogos de artifício, certifique-se de seguir todas as instruções de segurança fornecidas pelo fabricante. Mantenha uma distância segura ao acender os fogos e nunca os aponte na direção de pessoas, animais ou objetos inflamáveis.


Mantenha distância segura das fogueiras para evitar queimaduras causadas pelo calor intenso. Nunca deixe crianças desacompanhadas perto das fogueiras e evite correr ou brincar muito próximo delas.


Mantenha as crianças sob supervisão constante durante as festividades para garantir que elas não se envolvam em atividades perigosas que possam resultar em queimaduras.


Em caso de acidente, nunca descolar tecidos grudados na pele queimada e nem retirar corpos estranhos do local queimado.


Nunca colocar manteiga, pó de café, creme dental ou qualquer outra substância sobre a queimadura; somente o profissional de saúde sabe o que deve ser aplicado sobre o local afetado.


Imagem
Londrina recebe fórum de desenvolvimento e discute prioridades dos próximos anos
Com o objetivo de abrir um espaço para debater o planejamento e o desenvolvimento dos municípios paranaenses para os próximos quatro anos, a Seplan realizou em Londrina a terceira edição do Fórum de Planejamento e Desenvolvimento Territorial.


Imagem
Uso da constelação familiar no campo do direito sistêmico causa polêmica
Uma nova filosofia para o direito, capaz de chegar onde muitos falharam, resolver conflitos com raízes profundas e até inconscientes, encurtar o tempo dos processos e o desgaste das partes.
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade