11/08/20
29º/14ºLONDRINA
PUBLICIDADE
Meios de comunicação

Governo define atividade da imprensa como essencial

O presidente Jair Bolsonaro definiu como essenciais as atividades e serviços da imprensa como medida de enfrentamento à pandemia de covid-19. O decreto foi publicado neste último domingo (22) em edição extra do Diário Oficial da União .

Carolina Antunes/PR
Carolina Antunes/PR


De acordo com o texto, deverão ser resguardados o exercício pleno e o funcionamento de todos os meios de comunicação e divulgação disponíveis, "incluídos a radiodifusão de sons e de imagens, a internet, os jornais e as revistas, entre outros”. A medida visa garantir a difusão de informações à população e também cumpre o princípio constitucional da publicidade em relação aos atos praticados pelo governo.

Pelo decreto, está proibida a restrição à circulação de trabalhadores da imprensa que possa afetar o funcionamento das atividades. Mas, na execução dos serviços, deverão ser adotadas todas as cautelas para redução da transmissão do novo coronavírus.

Na sexta-feira (20), o governo havia editado decreto com uma lista de 35 atividades essenciais durante a crise provocada pelo covid-19, mas não incluiu a imprensa. Entre os serviços já listados estão a assistência à saúde (incluídos os serviços médicos e hospitalares), o transporte intermunicipal, interestadual e internacional de passageiros e os serviços de táxi ou de aplicativo, serviço de call center, captação e tratamento de esgoto e lixo, serviços funerários, compensação bancária e serviços não presenciais de instituições financeiras, fiscalização ambiental e fabricação e venda de produtos de saúde, higiene, alimentos e bebidas.

ANJ

Nesta segunda-feira (23), dezenas de jornais brasileiros unificam suas capas como forma de apoio ao combate à pandemia de covid-19. A ação é uma campanha da ANJ (Associação Nacional de Jornais) contra a desinformação, que pode agravar as consequências do novo coronavírus.

A mensagem do anúncio destaca a importância da informação e da responsabilidade de todos no enfrentamento da pandemia. "Ao se unirem em um esforço em comum, os jornais também conclamam para a valorização da informação jornalística e criam uma hashtag unificada – #imprensacontraovirus – que indica os esforços dos meios de comunicação na luta coletiva contra o vírus”, informou a ANJ.

De acordo com a entidade, estudos indicam que, diante de desafios, como a pandemia do novo coronavírus, as pessoas têm mais preocupação com informações falsas espalhadas nas redes sociais e tendem a depositar mais confiança no jornalismo profissional. "Pesquisa da Edelman divulgada na semana passada, por exemplo, revelou que a maior parte (64%) das populações de dez países, inclusive a do Brasil, vê na imprensa a fonte de informação mais confiável neste momento”, diz a ANJ.
Agência Brasil
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Conteúdo relacionado:
Disque-Coronavírus
Dúvidas sobre a pandemia? Esclareça pelo telefone!
Anote na agenda
Veja o funcionamento dos órgãos municipais durante a quarentena
Confira
Decreto estadual lista atividades essenciais que podem seguir funcionando
Continue lendo
Veja a previsão
Terça-feira amanhece com sol e poucas nuvens em Londrina
11 AGO 2020 às 09h05
Veja as imagens
Quase 60% de shopping de Maringá fica destruído depois de incêndio
11 AGO 2020 às 08h50
Dia de polenta!
Veja o cardápio do Restaurante Popular nesta terça
11 AGO 2020 às 08h20
Obituário
Falecimentos dos dias 10 e 11 de agosto de 2020 em Londrina e região
11 AGO 2020 às 07h11
Astronomia
Eclipse lunar é usado para estudos sobre vida em outros planetas
10 AGO 2020 às 21h01
Teve alta do hospital
'Deus usou cada um no momento certo', diz pai de menino afogado
10 AGO 2020 às 18h34
Veja mais e a capa do canal
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados