05/04/20
32º/19ºLONDRINA
|
Falha no sistema

Honda anuncia primeiro acidente fatal provocado por airbag no Brasil

A Honda anunciou na sexta-feira (14) a primeira morte, no Brasil, provocada por falha no sistema de acionamento do airbag Takata. Em comunicado, a montadora informou ter tomado conhecimento, no último dia 12, de um acidente ocorrido no Rio de Janeiro, com um veículo modelo New Civic LXS 2008, que resultou na morte do motorista.

Divulgação
Divulgação


Segundo a empresa, o veículo fora convocado para o recall em 2015, quando deveria ser feita a troca do insuflador do airbag do lado do motorista, serviço que não foi executado em virtude do não atendimento do proprietário do veículo ao chamamento.

A perícia do acidente constatou, conforme o comunicado, que houve ruptura anormal do insuflador do airbag Takata, causando ferimentos que provocaram a morte do condutor.

A Honda declarou solidariedade aos familiares da vítima e afirmou que ofereceu atendimento e suporte. E que já comunicou as autoridades competentes e seguirá colaborando, prestando informações sobre a ocorrência.

Desde 2010, a fabricante alerta os proprietários de veículos da marca para atender aos chamados para recall de airbag Takata como medida prioritária de segurança. O reparo, gratuito, consiste na troca do insuflador -uma cápsula metálica acoplada na parte traseira do sistema do airbag.

O defeito que vem sendo apresentado, conforme informações no site da empresa, é o excesso de pressão, no momento do acionamento do airbag, que provoca a ruptura peça e espalha fragmentos de metal no interior do veículo, e pode atingir os ocupantes. Há diversos relatos de vítimas que foram machucadas por estilhaços do insuflador.

A própria empresa estimava, no ano passado, que de 1,5 milhão de airbags defeituosos instalados em carros no Brasil, cerca de 800 mil fizeram o recall.
No site dedicado ao recall, apenas com o número da placa e do chassis é possível verificar se o veículo necessita do reparo. Na mesma página, é feito o agendamento em qualquer serviço autorizado no país. O atendimento também é feito pelo telefone 0800-701-3432.
Folhapress
Continue lendo
Raptada há 17 anos
Jovem de 24 anos não é menina Luana, indica exame de DNA
04/04/2020 17:32
Veículo era roubado
PRF prende homem que trazia 307 kg de maconha para Londrina
04/04/2020 13:08
Obituário
Falecimentos dos dias 3 e 4 de abril de 2020 em Londrina e região
04/04/2020 13:00
Combate à pandemia
Guardas municipais fecham Zerão, Igapó e parquinhos e mandam pessoas para casa
04/04/2020 12:07
Entenda o caso
Felipe Prior é acusado de estupro e tentativa de estupro por três mulheres
03/04/2020 21:39
Veja mais e a capa do canal