Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
MC Guimê e Cara de Sapato

Justiça rejeita denúncia do MP-RJ pelo crime importunação sexual no BBB 23

Ana Cora Lima - Folhapress
09 abr 2024 às 19:50
- Reprodução/Instagram
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

A Justiça rejeitou a denúncia do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) contra o cantor Guilherme Aparecido Dantas Pinho, o MC Guimê, e o lutador de MMA Antônio Carlos Coelho de Figueiredo Barbosa Júnior, o Cara de Sapato, pelo crime de importunação sexual contra a mexicana Dania Mendez durante o BBB 23.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Leia mais:

Imagem de destaque
Até 31 de maio

Saiba enviar a declaração do Imposto de Renda sem erros para receber a restituição antes

Imagem de destaque
Entenda

Estudo da Embrapa mostra que café cresce de forma sustentável na Amazônia

Imagem de destaque
Triplo de casos de 2023

Brasil ultrapassa 5 milhões de casos prováveis de dengue em 2024

Imagem de destaque
Florestas maduras

Desmatamento na Mata Atlântica cai em áreas contínuas entre 2022 e 2023

A decisão foi divulgada nesta terça-feira (9), um ano depois do início das investigações pelo suposto crime que teria acontecido durante uma das festas do reality da Globo. O inquérito foi aberto pela Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam) de Jacarepaguá e encaminhado ao MP. A dupla chegou a ser indiciada pela Polícia Civil do Rio pelo crime.

Publicidade


Em conversa com a reportagem, a defesa de Cara de Sapato comemorou a decisão. "A Justiça foi feita a Antônio Cara de Sapato, que vinha sofrendo muito com essa acusação injusta. Não houve nenhum ato que imputasse o crime de importunação sexual do meu cliente", comentou Ricardo Sidi.


"A acusação contra o Antônio é claramente descabida. Tanto pela ótica da jurisprudência, quanto pela da literatura especializada, não era possível sustentar que ele cometeu o crime de importunação sexual", respondeu o outro advogado de Cara de Sapato, Bruno Viana.


No documento, o juiz Aylton Cardoso Vasconcellos afirma que a ação penal foi iniciada de forma prematura. Ele ainda destaca que a mexicana Dania ao ser ouvida não confirmou ter se sentido sexualmente ofendida, e teria dito que não queria que os réus fossem processados criminalmente.


O advogado de MC Guimê foi procurado e não respondeu. A decisão da Justiça pela rejeição da denúncia ainda possibilita recurso do Ministério Público.


Imagem
Yasmin Brunet organiza 'churrasco secreto' com proibição de celulares após BBB 24
Alguns competidores já eliminados do BBB 24 terão na mansão de Yasmin Brunet um encontro especial.
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade