Pesquisar

Canais

Serviços

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Programa

Cambé prorroga Refis no município por mais três meses

Redação Bonde com Assessoria de Imprensa
01 dez 2021 às 12:06
Continua depois da publicidade

A Secretaria de Fazenda de Cambé (Região Metropolitana de Londrina) vai prorrogar o Refis (Programa de Refinanciamento Fiscal) do município por mais três meses. 

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


O Refis começou no dia 1º de setembro e estava previsto para terminar nesta terça-feira (30), mas vai passar a valer até o dia 28 de fevereiro de 2022. 

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade


O programa concede descontos de até 100% em juros e multas para quem tem alguma dívida ativa com o município, como o IPTU (Imposto Territorial e Predial Urbano), o ISS (Imposto Sobre Serviços) ou qualquer outro débito em aberto e inscrito em dívida ativa. 


Até o dia 20 de setembro, a prefeitura arrecadou com o Refis cerca de R$2,4 milhões, superando a expectativa que era de R$1,5 milhão. 


De acordo com o Executivo, a intenção do programa é fazer com que a população quite de forma mais fácil alguma dívida pendente com o município, além de permitir também que a prefeitura arrecade mais recursos e possa repassar aos cambeenses através de serviços públicos.

Continua depois da publicidade


O secretário de Fazenda, Gabriel Cândido, explica que o atual cenário motivou a prorrogação do prazo para que a população refinancie suas dívidas. “Nós estamos levando em conta a situação financeira da população e das empresas, que ainda estão sofrendo com os efeitos da pandemia. Tem muita gente querendo pagar, mas que não está conseguindo porque perdeu o emprego ou porque a renda diminuiu”, ressalta. 


Segundo o comandante da pasta, a intenção do Refis é ajudar a população a quitar as dívidas, mas sem precisar arcar com os juros e as multas.  


Cândido pontua que a arrecadação de dívida ativa de 2021 foi 64% maior que a do mesmo período de 2020. “Isso aconteceu principalmente porque a economia está reaquecendo aos poucos e que o Refis vem sendo um sucesso, pois garante mais descontos em um período de tempo menor”, esclarece. Segundo ele, a expectativa é de arrecadar mais R$2 milhões nos próximos três meses e reverter esse montante em mais benefícios para a população.


Descontos de até 100% em multas e juros


Segundo informações da Secretaria de Fazenda, o Refis concede um desconto de 100% nos juros e multas para quem quitar à vista o valor da dívida. Para quem quiser parcelar, os descontos são decrescentes: de 02 a 12 vezes é de 90%; de 13 a 24 é de 70%; e para parcelar de 25 a 36 vezes o desconto é de 50%. O desconto é no valor das multas e dos juros, o valor original do imposto e a correção monetária não tem desconto. 


Gabriel Cândido ressalta que quem escolhe pagar à vista, o boleto tem a data de vencimento estipulada para o dia 10 do mês seguinte. “Se a pessoa vem no começo do mês, por exemplo, ela vai ter cerca de 40 dias para pagar esse boleto”, exemplifica.


O secretário de Fazenda orienta que, para os pagamentos à vista, não é necessária a presença do proprietário do imóvel ou da empresa, mas para fazer o parcelamento é obrigatório que o proprietário esteja presente na negociação. 


Para quitar dívidas de imóveis, os documentos necessários são: a matrícula do imóvel, o contrato de compra e venda (ou a escritura) e os documentos pessoais. Para empresas, os documentos são: o contrato social, CNPJ, documentos pessoais e a procuração (se o procurador for o representante).


Para quem quiser negociar as dívidas, a Secretaria de Fazenda fica na Rua Pará, 264 e a distribuição das senhas acontece das 8h30 às 11h30 e das 13h às 16h. Para outras informações, o telefone para contato é o 3174-2900.

Continue lendo