05/12/20
PUBLICIDADE
Pagamentos instantâneos

Entenda o que é o sistema Pix e o que muda nas transações bancárias

Mariane Teles
Mariane Teles


Nesta segunda-feira (5), iniciou o cadastramento dos usuários no Pix, um novo sistema de pagamentos instantâneos do Banco Central que permitirá realizar transferências bancárias com mais agilidade.


Uma das maiores vantagens para os clientes é a diminuição do tempo de espera para o dinheiro "cair" na conta destinada e não precisar mais depender do expediente bancário. O que antes levava até duas horas em operações TED (transferência eletrônica disponível) e até um dia útil em operações DOC (documento de ordem de crédito), agora levará apenas 10 segundos, funcionando 24 horas por dia, em todos os dias do ano, incluindo finais de semana e feriados.

O objetivo do novo sistema é facilitar as transferências entre contas bancárias e o pagamento de boletos e contas para a população, além de reduzir os custos e aumentar a segurança do processo.


LEIA TAMBÉM:
Pix, para facilitar pagamentos, tem um milhão de cadastros em 4 horas


COMO VAI FUNCIONAR?

Sem precisar mais informar o número da instituição, da conta e da agência, o pagador necessitará apenas da chave digital ou de um QR Code para transferir valores entre qualquer instituição financeira.

A previsão da chegada oficial ao mercado é no dia 16 de novembro, mas os clientes já podem se cadastrar para ter acesso a chave digital Pix, que reconhece sua conta no banco e valida as informações bancárias. As chaves de endereçamento Pix são informações como telefone, e-mail ou CPF/CNPJ ou ainda, uma chave aleatória, que ficam vinculados aos seus dados bancários.

Para realizar o cadastramento, basta entrar no aplicativo da instituição financeira que você possui conta, e escolher qual o tipo de chave que deseja usar. Alguns clientes relataram neste primeiro dia de cadastramento dificuldades para acessar os aplicativos do Itaú, Bradesco, Santander e Nubank.

Pessoa física pode ter até cinco chaves para cada conta em que for titular, enquanto para pessoas jurídicas esse número aumenta para 20. As chaves podem ser mudadas e até excluídas sem problemas. Inclusive, é importante lembrar que o Pix é gratuito para pessoa física. No entanto, em relação à pessoa jurídica, os bancos poderão cobrar uma tarifa que será definida por eles. No entanto, o custo operacional para os bancos para cada dez transações é de R$ 0,01.

(Com informações da Agência Brasil, Folhapress e assessoria de imprensa)

*Sob supervisão de Fernanda Circhia
Mariane Teles - Estagiária*
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Continue lendo
Seria no domingo

Chuva cancela paralisação do sistema Tibagi em Londrina e Cambé

04 DEZ 2020 às 17h13
Até dia 22

Dezembro é a última oportunidade de aderir ao Profis 2020 em Londrina

04 DEZ 2020 às 17h04
Investigação

Polícia do Rio intima Bonner e Renata após censura no caso das 'rachadinhas' de Flávio Bolsonaro

04 DEZ 2020 às 15h31
Assistência social

Após redução do auxílio, fila de espera do Bolsa Família volta ter 1 milhão de cadastros

04 DEZ 2020 às 14h27
Quarentena no PR

Conforme secretário, Londrina seguirá decreto estadual, mas não imporá novas restrições

04 DEZ 2020 às 11h46
Negligência e maus-tratos

Casa de repouso de idosos em Londrina fecha as portas a mando da Justiça

04 DEZ 2020 às 10h24
Veja mais e a capa do canal
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados