Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Dados IBGE

Agropecuária e baixo investimento seguraram PIB

Redação Bonde
01 jun 2012 às 12:36
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

A economia brasileira cresceu 0,2% no primeiro trimestre de 2012 em relação ao quarto trimestre de 2011, informou nesta sexta-feira (1º) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Os setores de agropecuária e investimentos apresentaram queda e seguraram a alta do Produto Interno Bruto (PIB), que ficou no piso das estimativas dos analistas consultados pelo AE Projeções. Eles esperavam alta entre 0,20% a 0,80%, e abaixo da mediana projetada, de 0,50%.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Em valores correntes, o PIB do primeiro trimestre somou R$ 1,033 trilhão.

Leia mais:

Imagem de destaque
Crise

Um terço das famílias brasileiras sobreviveu com renda de até R$ 500 por mês em 2021, mostra FGV

Imagem de destaque
97,5 milhões de ocupados

Taxa de desemprego no Brasil cai para 9,8%, segundo IBGE

Imagem de destaque
Atenção à data

Termina nesta terça o prazo para entrega da declaração do Imposto de Renda

Imagem de destaque
Resultado animador

Número de inadimplentes de Londrina cai 14% em abril, segundo dados do SPC


Na comparação do primeiro trimestre deste ano com o quarto trimestre de 2011, o PIB da agropecuária caiu 7,3%. Trata-se da maior queda desde o terceiro trimestre de 2005, quando o PIB do setor recuou 7,4% em comparação ao trimestre imediatamente anterior.

Publicidade


Já os investimentos - representados pelo item Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF) - caíram 1,8%. É o pior resultado desde o primeiro trimestre de 2009, quando a queda foi de 12,8% frente ao trimestre anterior.


Com isso, a taxa de investimento (FBCF/PIB) no primeiro trimestre de 2012 em 18,7%.

Publicidade


Crescimento


Na ponta positiva, o desempenho da indústria, serviços, consumo das famílias e do governo cresceram no período.

Publicidade


Na indústria, o PIB subiu 1,7% no primeiro trimestre contra o quarto trimestre de 2011. Após três recuos consecutivos, o desempenho da indústria teve a maior alta na margem desde o primeiro trimestre de 2010, quando subiu 2,6%.


Já em serviços a alta foi de 0,6% no período. O consumo das famílias, segundo o IBGE, registrou alta de 1,0%. O consumo do governo, por sua vez, teve alta de 1,5% no primeiro trimestre de 2012 ante o quarto trimestre de 2011.

Publicidade


O consumo das famílias repetiu o resultado do quarto trimestre do ano passado (alta de 1%), o melhor desde o último trimestre de 2010. Naquele trimestre houve alta de 1,9%.


As exportações cresceram 0,2% no primeiro trimestre deste ano em relação ao quarto trimestre de 2011. Já as importações contabilizadas no PIB aumentaram 1,1% no primeiro trimestre na comparação com o quarto trimestre do ano passado. A contabilidade das exportações e importações no PIB é diferente da realizada para a elaboração da balança comercial. No PIB, entram bens e serviços e as variações porcentuais divulgadas dizem respeito ao volume. Já na balança comercial, entram somente bens e o registro é feito em valores, com grande influência dos preços.

Publicidade


Comparação com 1º trimestre de 2011


Na comparação do primeiro trimestre de 2012 com o mesmo período do ano passado, o PIB do País apresentou alta de 0,8% nos primeiros três meses deste ano, resultado que ficou dentro das estimativas coletadas pelo AE Projeções, que variavam de 0,60% a 2,10%, com mediana de 1,30%.

Publicidade


Já o PIB da Agropecuária teve queda de 8,5% nos três primeiros meses deste ano na comparação com o primeiro trimestre de 2011, enquanto os investimentos (FBCF) recuaram 2,1% no primeiro trimestre deste ano.


O PIB da indústria mostrou alta de 0,1% na comparação entre o primeiro trimestre de 2012 e 2011. O segmento de serviços mostrou alta 1,6% e o consumo das famílias aumentou 2,5%. Na comparação com o primeiro trimestre do ano passado, o consumo do governo subiu 3,4%.

O IBGE informou ainda que, no primeiro trimestre de 2012, as vendas externas subiram 6,6% na comparação com o primeiro trimestre de 2011. Em relação ao primeiro trimestre de 2011, as importações subiram 6,3% no primeiro trimestre deste ano.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade