Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Rombo de R$ 1,3 bi

BC confirma intervenção no Banco Cruzeiro do Sul

Agência Estado
04 jun 2012 às 08:46
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

O Banco Central (BC) oficializou nesta segunda-feira (6) a intervenção no Banco Cruzeiro do Sul e em outras quatro empresas do grupo, por meio do mecanismo conhecido como Regime de Administração Especial Temporária (Raet), pelo prazo de 180 dias. Durante esse período essas empresas serão administradas pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC).

Inspeções feitas no Banco Cruzeiro do Sul identificaram um rombo de cerca de R$ 1,3 bilhão. A princípio, foram detectadas fraudes parecidas com as do Banco Panamericano, instituição que pertencia ao Grupo Silvio Santos, com registro de créditos fictícios no balanço. O Cruzeiro do Sul tem um patrimônio líquido negativo de cerca de R$ 150 milhões.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade


Além do banco, a intervenção atinge a corretora de valores, a administradora de valores mobiliários (DTVM), a securitizadora de créditos financeiros e a Cruzeiro do Sul Holding Financeira. O BC informou que essa medida se deve ao descumprimento de normas aplicáveis ao sistema financeiro e à verificação de "insubsistência" em itens do ativo do banco.

Leia mais:

Imagem de destaque
Crise

Um terço das famílias brasileiras sobreviveu com renda de até R$ 500 por mês em 2021, mostra FGV

Imagem de destaque
97,5 milhões de ocupados

Taxa de desemprego no Brasil cai para 9,8%, segundo IBGE

Imagem de destaque
Atenção à data

Termina nesta terça o prazo para entrega da declaração do Imposto de Renda

Imagem de destaque
Resultado animador

Número de inadimplentes de Londrina cai 14% em abril, segundo dados do SPC

Segundo o BC, por meio do regime especial a autoridade monetária substitui os dirigentes da instituição por um conselho de diretores ou por uma pessoa jurídica especializada, "com a finalidade de corrigir procedimentos operacionais ou de eliminar deficiências que possam comprometer seu funcionamento".


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade