Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Cotação

Dólar comercial abre em baixa de 0,51% a R$ 1,943

Agência Estado
02 jun 2009 às 08:00
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

O dólar comercial abriu em baixa de 0,51% hoje, cotado a R$ 1,943 no mercado interbancário de câmbio. Ontem, a moeda norte-americana fechou em baixa de 0,86%, a R$ 1,953. Na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), o dólar à vista abriu em baixa de 0,64%, a R$ 1,941.

Se ontem os mercados internacionais comemoraram exaustivamente os indicadores positivos de produção industrial nos Estados Unidos, na zona do euro, no Reino Unido e na China, hoje, os dados aquém do esperado do mercado de trabalho europeu roubam o fôlego dos negócios e jogam as principais bolsas da região para o terreno negativo. O mesmo ocorre no mercado internacional de moedas. Depois de ter começado o dia tentando recuperar valor, o dólar voltava a ceder.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Por aqui, a perspectiva continua sendo de queda nas cotações do dólar ante o real. Além do cenário internacional permitir a continuidade da trajetória, pesam as estimativas de que o fluxo segue positivo. Ontem, o banco Cruzeiro do Sul anunciou intenção de captar recursos no mercado internacional. O volume não foi divulgado, mas os operadores esperam quantia pequena.

Leia mais:

Imagem de destaque
Crise

Um terço das famílias brasileiras sobreviveu com renda de até R$ 500 por mês em 2021, mostra FGV

Imagem de destaque
97,5 milhões de ocupados

Taxa de desemprego no Brasil cai para 9,8%, segundo IBGE

Imagem de destaque
Atenção à data

Termina nesta terça o prazo para entrega da declaração do Imposto de Renda

Imagem de destaque
Resultado animador

Número de inadimplentes de Londrina cai 14% em abril, segundo dados do SPC


Porém ressaltam que a operação, se confirmada, é importante, pois abriria uma janela para empresas menores, que estão fora do mercado desde o agravamento da crise internacional. Além disso, há as construtoras que estão captando recursos. As operações ocorrem no mercado doméstico, mas não é segredo que investidores estrangeiros gostam desses papéis.


No sentido oposto, diminuindo a pressão de queda do dólar, profissionais de mercado ressaltam a mudança nas posições dos investidores estrangeiros no mercado interno de derivativos. Esse grupo de investidores, que vem se mantendo vendido, estaria invertendo a mão. Mas ninguém acredita que essa movimentação represente uma inversão de expectativas.

Ainda assim, os operadores acreditam que as cotações do dólar, depois de terem caído fortemente nas últimas semanas, podem ser corrigidas forte e bruscamente assim que houver uma notícia negativa. "Os investidores esperam um motivo para corrigir as cotações e realizar os lucros (com respectiva alta da moeda norte-americana", disse um experiente profissional do mercado doméstico de câmbio.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade