Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Moeda

Dólar sobe a R$ 1,985 em reação à piora das Bolsas

Agência Estado
24 jun 2009 às 17:59
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

O dólar comercial fechou esta quarta-feira em alta de 0,15%, cotado a R$ 1,985 no mercado interbancário de câmbio, após ter oscilado entre a taxa mínima de R$ 1,962 e a taxa máxima de R$ 1,99. Na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), também cotado a R$ 1,985 no encerramento da sessão, o dólar à vista subiu 0,25% no dia. No acumulado do mês, o dólar comercial registra alta de 0,76%. No ano, exibe queda de 14,99%.

O mercado de câmbio doméstico teve dois momentos distintos na sessão. Se na primeira parte dos negócios a expectativa de fluxo positivo e projeções melhores da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) para as economias desenvolvidas e alguns países emergentes fizeram o dólar à vista cair, na contramão da alta da divisa no exterior, após a decisão do banco central norte-americano (Fed) à tarde o dólar subiu. A inversão de sinal foi uma reação à mudança para queda do índice Dow Jones da Bolsa de Nova York, que arrastou junto a Bolsa de Valores de São Paulo, e à ampliação dos ganhos da divisa norte-americana ante o euro.

Cadastre-se em nossa newsletter

O Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc) do Federal Reserve (Fed) manteve a meta para a taxa dos Fed Funds entre zero e 0,25% ao ano. A novidade do comunicado oficial, divulgado após a reunião, foi que alterou a linguagem sobre o risco de deflação em comparação ao comunicado de 29 de abril. "Embora a decisão do Fomc tenha vindo em linha com a expectativa dos economistas de Wall Street, alguns investidores haviam apostado em eventual elevação dos juros, por isso, houve o ajuste abrupto dos ativos financeiros à decisão pela manutenção das taxas no patamar atual", afirmou um corretor.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade