Pesquisar

Canais

Serviços

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Plano de reestruturação

Empresa de mineração demite 200 funcionários

Agência Estado
31 dez 1969 às 21:33
Continua depois da publicidade

A Ferrous Brasil - empresa de mineração que tem como acionistas fundos de investimentos dos Estados Unidos, Inglaterra e Austrália - informou hoje que irá dispensar 200 empregados nos mais variados níveis funcionais, como parte do plano de reestruturação da empresa iniciado este mês e que foi provocado pela queda da demanda mundial de minério de ferro, a partir do agravamento da crise financeira mundial. "As ações são necessárias para o ajuste da empresa ao novo cenário da economia mundial, que desde o final do ano passado vem exigindo sacrifícios em todos os setores e, principalmente, no setor de mineração", informou a companhia em comunicado.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

A mineradora tinha como meta atingir uma produção de 50 milhões de toneladas em 2014. Para isso, chegou a adquirir no ano passado quatro minas na região do Quadrilátero Ferrífero, em Minas, sendo Serrinha e Esperança, no município de Brumadinho; Santanense, em Itatiaiuçu; e Viga, em Congonhas, em área próxima à da Mina de Casa de Pedra, pertencente à Companhia Siderúrgica Nacional (CSN).

Continua depois da publicidade



No ano passado, a companhia chegou a divulgar que possuía reservas identificadas nas quatro minas de 2 bilhões de toneladas de minério de ferro. Este volume, conforme revelou o presidente da mineradora, Gilberto Mansur, à época, já seria suficiente para sustentar a produção estimada para 2014, mas a companhia pretendia continuar a busca por outros ativos minerários não apenas em Minas como em outros Estados.



O plano de negócios da Ferrous contempla ainda investimentos em um porto próprio, no Espírito Santo, instalação de um mineroduto, com extensão estimada em 400 quilômetros e pequenas usinas de pelotização, que poderão ser instaladas na própria área portuária ou junto às minas. A companhia deverá escoar a produção até o porto por meio de ferrovias da MRS Logística.



Neste mês, a companhia anunciou ainda a troca de comando na companhia. O engenheiro de minas Mozart Kraemer Litwinski assumiu a presidência da empresa substituindo o geólogo Gilberto Mansur. A decisão foi tomada pelo Conselho de Administração da Ferrous, que decidiu mudar o comando da companhia em razão do perfil executivo de Litwinski, que liderou e implantou diversos projetos de mineração no País.

Continua depois da publicidade


Apesar das demissões anunciadas hoje, a companhia informou que não alterou o plano de negócios original, que prevê o desenvolvimento dos ativos minerais e a construção da infraestrutura logística focados no projeto de 50 milhões de toneladas. "A Ferrous não tem interesse em se desfazer dos seus ativos e mantém a meta de exportar 50 milhões de toneladas de minério de ferro, a partir de 2014", disse no comunicado.


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade