Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Prorrogação

Leilão do trem de alta velocidade deve ser só em 2013

Agência Estado
28 jun 2012 às 13:47
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

O leilão da primeira etapa do Trem de Alta Velocidade (TAV), que definirá a tecnologia a ser usada no projeto, deve ocorrer apenas no primeiro semestre de 2013. A previsão anterior era o próximo mês de outubro. A afirmação foi feita nesta quinta-feira por Bernardo Figueiredo, ex-diretor-geral da Agência Nacional dos Transportes Terrestres (ANTT), que foi escolhido pelo governo para presidir a Etav, estatal que vai administrar o TAV.

"A primeira etapa vai correr no primeiro semestre do ano que vem, mas isso não é um fator crítico do projeto. Há instrumentos para evitar que esse atraso na primeira fase gere atrasos na segunda", disse Figueiredo, após participar do Congresso Brasileiro do Aço, em São Paulo.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Segundo ele, o cronograma continua mantido, porque o projeto executivo, por exemplo, pode ter seu início adiantado, assim como a obtenção das licenças ambientais necessárias. "O projeto prevê que o TAV comece a operar em 2019. Acho que pode ser em 2018", disse.

Leia mais:

Imagem de destaque
Crise

Um terço das famílias brasileiras sobreviveu com renda de até R$ 500 por mês em 2021, mostra FGV

Imagem de destaque
97,5 milhões de ocupados

Taxa de desemprego no Brasil cai para 9,8%, segundo IBGE

Imagem de destaque
Atenção à data

Termina nesta terça o prazo para entrega da declaração do Imposto de Renda

Imagem de destaque
Resultado animador

Número de inadimplentes de Londrina cai 14% em abril, segundo dados do SPC


Figueiredo disse ainda que acredita que em no máximo duas semanas a Etav esteja oficialmente formada e entre em operação. Ele acredita que a estatal terá entre 30 e 40 profissionais e que todos serão servidores públicos de formação técnica. Alguns devem ser profissionais que ele levou para a ANTT, quando assumiu o órgão. Na semana que vem deve ocorrer uma assembleia para eleger a diretoria da empresa.

Afastado das discussões do projeto desde que saiu da ANTT, há cerca de quatro meses, Figueiredo afirma que "a criação da Etav pode trazer um elemento novo na modelagem". "Na ocasião, o edital estava pronto, faltava validar com o governo. Vamos discutir o escopo do que o governo quer", disse.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade