Pesquisar

Canais

Serviços

- SECS
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Diferença

Preços dos ovos e peixes têm grande variação em Londrina

Redação Bonde
31 mar 2010 às 15:23
Continua depois da publicidade

O Procon de Londrina divulgou nesta quarta (31), as pesquisas com 21 estabelecimentos cotando os valores dos principias produtos da páscoa: chocolates e pescados. Os resultados detalhados dos 125 itens e os endereços e contatos dos estabelecimentos participantes estão disponíveis no site da prefeitura – www.londrina.pr.gov.br - no link do Procon.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

De acordo com os números, chocolates tradicionais têm variação de até 53,54% de diferença. Um ovo foi encontrado por R$ 3,25 num estabelecimento e R$ 4,99 em outro. As caixas de bombons, alternativas para presentes nesta data, de marcas tradicionais, são encontradas por R$ 5,78 cada uma nos mercados da cidade.

Continua depois da publicidade


Os pais que pretendem comprar ovos com temas, os valores tem variação de acordo com o gênero. O surpresa Batman e Super Poderosas 180 g, são vendidos a R$ 18,90 e R$ 15,90, respectivamente. De acordo com o coordenador do Procon, Carlos Neves Júnior, é necessário que o consumidor preste atenção na gramatura dos chocolates que variam de marca para marca, a validade e principalmente o armazenamento dos ovos, que podem estragar caso não estejam em local adequado.


Já nos pescados, houve variação de até 274%. O quilo de bacalhau Porto, uma das marcas mais tradicionais, pode ser comprado por R$ 34,98 ou até R$ 79,90. Os adeptos por outros peixes vão encontrar filé de salmão a R$ 24,98 o quilo, pintado em posta a R$ 17,00 e dourado a R$ 21,80. Assim como os chocolates, é necessário atenção no peso líquido dos pescados, para que seja pago apenas o produto, e não a água congelada. Para isso, basta o consumidor pesar o peixe, se ele exceder o enunciado, significa que o valor cobrado está errado. Neves recomenda também que a pessoa avalie a consistência e a coloração do peixe, bem como a exposição e a precificação do produto durante a compra.

Os consumidores que encontrarem irregularidades, devem entrar em contato com o Procon pelo 151, e fazer a reclamação (com N.Com).


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade