Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
De janeiro a maio

Vendas de supermercados registram alta de 7%

Agência Brasil
27 jun 2012 às 17:44
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

O Índice Nacional de Vendas calculado pela Associação Brasileira de Supermercados (Abras), divulgado hoje (27), apontou um crescimento acima do esperado nas vendas dos supermercados do país para o acumulado dos primeiros cinco meses deste ano. Na comparação com 2011, o aumento foi 6,81%, número superior à estimativa inicial da Abras, que esperava elevação de 4%.

"Foi uma variação forte", avaliou Sussumu Honda, presidente da associação. Ele atribuiu o crescimento verificado no acumulado do ano à elevação da massa salarial, em virtude do ajuste de 14% no salário mínimo em janeiro deste ano. "Quando falamos pontualmente [14%], é um crescimento real. Então, o poder aquisitivo se expande", avaliou.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


De acordo com Honda, a alta de janeiro a maio de 2012 fará com que a Abras reavalie suas estimativas para a expansão das vendas neste ano. "Eu acho que nós vamos reavaliar para cima, com certeza. Não podemos definir números ainda, mas eu acredito que vai estar em um patamar bem superior ao que tínhamos previsto inicialmente".

Leia mais:

Imagem de destaque
Crise

Um terço das famílias brasileiras sobreviveu com renda de até R$ 500 por mês em 2021, mostra FGV

Imagem de destaque
97,5 milhões de ocupados

Taxa de desemprego no Brasil cai para 9,8%, segundo IBGE

Imagem de destaque
Atenção à data

Termina nesta terça o prazo para entrega da declaração do Imposto de Renda

Imagem de destaque
Resultado animador

Número de inadimplentes de Londrina cai 14% em abril, segundo dados do SPC


No mês de maio, as vendas registraram queda de 2,77% em relação a abril. Se comparado a maio de 2011, houve crescimento de 9,88%. Já o levantamento feito para a cesta, com os 35 produtos mais vendidos no país, o AbrasMercado, em maio, teve crescimento de 0,79% na comparação com o mês anterior.

Em relação ao mesmo período de 2011, houve incremento de 6,46%, passando de R$ 299,78 para R$ 319,15. Os produtos que sofreram as maiores altas foram o tomate, seguido pela cebola e a margarina cremosa. Já as quedas mais expressivas foram a do sabão em pó, seguido pela batata e o frango congelado.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade